Record

Inscrição de Filipe Ferreira gera discórdia

Não foi inscrito e Costinha queixa-se. Processo entrou na FPF às 17h20 de sexta-feira

Costinha, treinador do Nacional, lamentou que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) não tenha considerado válida a inscrição de Filipe Ferreira, o que o impede de utilizar o defensor cedido pelo Sturm Graz (Áustria), na partida de hoje contra o Belenenses. O técnico do conjunto insular estabeleceu mesmo um paralelo com a situação de outro defesa, Pepe, contratado pelo FC Porto e que ontem já fez parte das escolhas de Sérgio Conceição, no clássico com o Sporting.

Ao que Record apurou, junto de fonte da FPF, as situações de Pepe e Filipe Ferreira são diferentes. Enquanto o processo de inscrição do internacional português deu entrada nos serviços federativos na quinta-feira, dia 10, precisamente o dia em que o certificado internacional de Pepe foi enviado pela federação turca para Portugal, o de Filipe Ferreira chegou à Cidade do Futebol no dia 11, sexta-feira, às 17h20, dez minutos antes do encerramento dos serviços.

Ora, tendo em conta a diferença horária [mais uma hora, em Viena], mesmo que o certificado internacional de Filipe Ferreira tenha sido solicitado à federação austríaca, muito possivelmente só chegará a Lisboa amanhã. Ou seja, depois do embate de hoje com o Belenenses.

Costinha pode sentir-se frustrado com a ausência de Filipe Ferreira, mas, pelo exposto, nesta história existe mais do que um culpado.

Por João Lopes e Sérgio Krithinas
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas