Defendi: «Falta-nos ganhar um pouco mais de confiança»

Guarda-redes defende que "o bom balneário" se sobrepõe à inexperiência

• Foto: Manuel Araújo

O guarda-redes Rafael Defendi considerou esta quinta-feira que "o bom balneário" do Paços de Ferreira sobrepõe-se à inexperiência da maioria dos jogadores e fará a diferença para a equipa da Liga NOS no final da época.

Defendi cumpre a terceira época no clube nortenho e não tem dúvidas de que "esta é a temporada com maior mudanças", argumentando que "há muitos jogadores mais novos" e que "muitos nunca jogaram na Liga".

"Na minha primeira época em Paços (2014/15), a equipa era muito experiente e tínhamos muitos jogadores com muitos jogos na Liga. Na época passada, isso também aconteceu, além de contarmos com o talento do Diogo Jota e, já este ano, sem querer me comprometer muito com os números, creio que recebemos 16 'caras novas' em 27 [foram efetivamente 15] ", disse Defendi à agência Lusa.

Os pontos são outro termo de comparação e, se a referência forem as primeiras 10 jornadas, verifica-se uma regressão significativa. O Paços tinha 18 pontos em 2014/15, 14 em 2015/16 e 10 na atual temporada, a quatro do sexto Desportivo de Chaves e mais quatro do que o último Tondela.

O guarda-redes brasileiro não quis tomar a posição entre a perspetiva do copo meio cheio ou meio vazio, reconhecendo que "a pontuação não é a melhor" e que a eliminação da Taça de Portugal frente a uma equipa do terceiro escalão (Vilafranquense, por 1-0) tornou a recuperação "mais difícil", mas mantém confiança no futuro.

"Vivemos de vitórias, mas a pressão é mais de fora, não existindo aquela coisa de termos de ganhar a qualquer jeito. Temos um grupo muito forte e unido e isso irá, certamente, fazer-nos ultrapassar este momento, até porque toda a gente tem muito potencial. Falta-nos ganhar um pouco mais de confiança", sublinhou.

Para isso, Defendi, de 32 anos (só Ricardo, com 36, é mais velho no plantel) falou da importância do amadurecimento do grupo, e fez votos para que a equipa consiga ajustar a concretização ao número de oportunidades de golo criadas pela equipa, a começar em Arouca, no domingo, num "jogo muito importante" da 11.ª jornada da Liga NOS.

"O Arouca também precisa de resultados, é mais uma final e queremos ganhar, para termos uma segunda volta mais tranquila. O Lito [Vidigal] passa muita agressividade à equipa e estou à espera de um jogo com muita luta pela bola. Quem tiver mais calma e souber colocar a bola no chão terá vantagem", afirmou.

Dizendo-se "muito feliz em Paços", apesar de tudo, Defendi evitou alarmismos, argumentando que "este é o campeonato mais disputado" dos três em que participou, por "estar tudo muito junto, nenhuma equipa estar a ficar para trás e todas irem pontuando".

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de P. Ferreira

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0