Jorge Simão: «Sublimes na forma como abordámos mentalmente o jogo»

Técnico enaltece a atuação dos seus pupilos

• Foto:  LUSA

Conseguida a vitória em casa do Tondela (2-0), Jorge Simão enalteceu o trabalho que os seus jogadores fizeram esta tarde na vitória por 2-0 do P. Ferreira, frisando que os seus pupilos foram "sublimes na forma como abordaram mentalmente este jogo".

"Quero expressar um profundo agradecimento a este lote de jogadores por fazerem de mim hoje um treinador muito satisfeito e este agradecimento estende-se a todos os que não foram intervenientes diretos no jogo. É uma vitória que me deixa plenamente realizado por tudo que envolveu, o que é mais difícil dar, que é o que podemos apelidar de trabalho sujo, o que nos custa fazer e exige do corpo e, acima de tudo uma atitude mental fortíssima que foi o segredo do sucesso hoje, pelo adversário que é e principalmente pelas condições climatéricas, que fizeram com que o relvado estivesse quase impraticável. Fomos sublimes na forma como abordámos mentalmente este jogo, apesar de passarmos por uma fase inicial em que entrámos no jogo de forma um pouco passiva. Mas, depois disso, foi um jogo onde esta equipa denotou claramente um rigor e concentração máxima, que provem de uma atitude mental que é o segredo desta vitória. A ideia que tenho, e é de quem acaba o jogo e ainda a quente, sem ter tido oportunidade de ver os vídeos e puxar para a frente e para trás, é de que os lances de real perigo do Tondela foram todos a partir de lances de bola parada. Foram muitos lances em que tivemos de apelar ao nosso rigor e à concentração máxima", começou por dizer, em conferência de imprensa.

Atualmente em quinto lugar, o P. Ferreira está em posição europeia, mas o foco do técnico é pontual: "O que acho que é possível é chegarmos à meta dos 48 pontos, aliás, nunca pensei na possibilidade de não os atingirmos. Estamos nesta luta completamente obcecados pela meta que nos propusemos atingir e nunca pensei chegar ao fim do campeonato sem a atingir: estamos focados nessa meta.

"Acho que se pesarmos o número de situações claras de golo, e se ponderarmos o facto de que a justiça do resultado tem a ver com a construção de situações claras de finalização que uma e outra equipa conseguem, acho que o Paços teve mais situações de golo claras que o Tondela. O Tondela criou-nos dificuldades à custa de muitos lances de bola parada. Acho que fizemos o jogo perfeito: sinto-me um treinador muito satisfeito e é uma vitória muito saborosa, provavelmente é o jogo desde que cheguei a Paços em que me sinto mais realizado porque apelou aquilo que é mais difícil os jogadores darem, que é o que lhes sai do pelo e tiveram resposta absolutamente fantástica", finalizou.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de P. Ferreira

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.