P. Ferreira regressou ao trabalho sem o guarda-redes Simão Bertelli

Brasileiro fez uma rotura do tendão de Aquiles e deverá ser operado durante o dia de hoje

A equipa de futebol profissional do Paços de Ferreira regressou esta segunda-feira aos treinos, após o período de confinamento devido à covid-19, numa sessão individual de trabalho à qual faltou somente o guarda-redes Simão Bertelli, por lesão.

O guarda-redes brasileiro da equipa nortenha da I Liga fez uma rotura do tendão de Aquiles e deverá ser operado durante o dia de hoje (15:00), não jogando mais até ao final da época, sendo substituído no plantel pelo júnior José Oliveira, internacional sub-18, que já marcou presença na sessão de trabalho.

Os jogadores, que testaram negativo nos testes ao novo coronavírus realizados no final da semana passada, foram divididos pelas duas sessões de trabalho, a primeira com início às 09:30 e a segunda às 11:00, e distribuídos pelos três campos relvados, realizando treino físico individualizado.

Um elemento da equipa técnica acompanha cada grupo, sob a supervisão do técnico principal Pepa, num esquema de trabalho que se repetirá até ao próximo sábado.

Durante esta fase, os atletas chegam ao estádio Capital do Móvel já equipados de casa, sendo previamente medida a sua temperatura corporal e entregue um 'kit' individual com material de treino e água, respeitando, depois, nos relvados a distância de segurança exigida pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

No final dos trabalhos, confinados pelo menos nesta fase ao período da manhã e à porta fechada (só estão autorizadas as presenças dos cerca 50 elementos do emblema pacense que foram testados), os jogadores voltam diretamente para as suas residências, sem usar os balneários, sendo aconselhados a manter o respeito pelo isolamento social.

O Governo definiu na quinta-feira, no plano de desconfinamento da pandemia de covid-19, que a I Liga de futebol e a final da Taça de Portugal vão poder ser disputados, permitindo também desportos individuais ao ar livre.

A retoma da I Liga de futebol, a partir de 30 e 31 de maio, está sujeita a aprovação da DGS de um plano sanitário, anunciou o primeiro-ministro, explicando que os jogos vão realizar-se sem a presença de público nos estádios.

O reinício do futebol profissional está limitado ao principal escalão, com a 2.ª Liga a não receber 'luz verde' para poder retomar a competição.

Por Lusa
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de P. Ferreira

Welthon quer oportunidade

O brasileiro, que está na Mata Real cedido pelo V. Guimarães, não é chamado aos jogos desde 19 de janeiro

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0