Paulo Meneses e o atraso no regresso do público: «Põe em causa a sustentabilidade»

Presidente do P. Ferreira está alarmado com a situação e deixa alguns reparos a João Paulo Rebelo

Paulo Meneses: «Solução passa pelo consenso de todos os clubes»
Paulo Meneses: «Solução passa pelo consenso de todos os clubes» • Foto: Amândia Queirós

Paulo Meneses, presidente do P. Ferreira, não esconde que está um pouco preocupado com o atraso no regresso do público aos estádios. O líder dos castores vê esta situação como algo que pode contribuir para a falta de sustentabilidade dos clubes, razão pela qual deixa alguns reparos às autoridades competentes pela demora de todo este processo.

"Somado os tais mais de 100 mil à conta de pagamento de quotas, onde no ano passado nesta altura teriamos receita de quotas pagas na ordem dos 160 mil euros, neste momento estou abaixo dos 10% deste valor. Isso preocupa-me. Preocupa-me porque eu não sei se, a meio do campeonato ainda não tivermos público, haverá sócios a pagar as suas quotas. Isto começa a colocar em causa a sustentabilidade. Se nós pudéssemos dar sinais para o público de que isto seria gradual... Reclamo nem que sejam 100 adeptos no estádio do P. Ferreira. Nem que sejam 100 adeptos numa fase inicial. Vamos ver como funciona", apelou o líder dos castores, apontando então o dedo às entidades responsáveis.

"Se os clubes tiveram tempo para preparar as suas equipas em tempo recorde, acho que as entidades responsáveis também tiveram esse tempo. Era importante que já tivéssemos um plano de contingência ou um protocolo qualquer a cumprir para que pudéssemos neste momento já ter público no estádios", referiu Paulo Meneses, que também deixou críticas a João Paulo Rebelo e a um certo "desnorte" que, na sua ótica, tem pautado o comportamento do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto.

"Existe alguma incapacidade ou alguma impossibilidade na tomada de decisão. Isso preocupa-me porque é uma não resposta, é apenas e só algum desnorte no meio de tudo o que deve nortear o regresso do público aos estádios. Não vejo nessas declarações algo que possa contribuir para o esclarecimento. É apenas e só o adiar de um facto que é inadiável", concluiu, em entrevista à Antena 1.

Por Pedro Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de P. Ferreira

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.