Paulo Meneses: «Todo e qualquer clube afetado pela reintegração terá de ser recompensado»

Presidente do P. Ferreira revelou uma das possibilidades saídas da reunião do G15

• Foto: Carlos Gonçalves/Arquivo

Paulo Meneses, presidente do P. Ferreira, foi o porta-voz do G15 no final da reunião realizada esta segunda-feira, numa instalação hoteleira em Vila Nova de Gaia.

O líder da SDUQ pacense surgiu no exterior do hotel poucos segundos após Pedro Proença, presidente da Liga, ter confirmado a reintegração do Gil Vicente no 1º escalão, e ratificou a decisão, levantando ainda o véu sobre uma possível medida para atenuar o dano prejudicado pela descida de três equipas.

"A reintegração era a decisão que todos esperávamos que saísse daqui, esperávamos que fosse mais ou menos consensual, apesar de poder haver opiniões divergentes. Isso é algo salutar e faz-nos refletir. Esta foi a conclusão, mas também o ponto de partida. Acima de tudo, porque este caso não acaba aqui. Hà outras questões a resolver e este é o ponto de partida para aquilo que aí vem. É preciso termos o sentido de responsabilidade e percebermos que associado a esta decisão existirão clubes afetados. Queremos cumprir regulamentos, mas queremos criar condições para que o clube que for afetado seja afetado da menor maneira possível", começou por dizer, explicando de imediato a vertente da medida. 

"Isso obviamente passará pela questão do conforto financeiro, que saberemos avaliar e decidir em sede própria muito brevemente. É por aí que temos de criar as condições. Este é o ponto de partida e iremos tentar perceber em que moldes será feito", acrescentou.

Ratificando a decisão de que serão três clubes a descer de divisão, Paulo Meneses esclareceu que a compensação falado até então será, à partida, para o antepenúltimo classificado.

"Aquilo que foi avaliado em AG e em sede de conselho de presidentes era que os clubes seriam três a descer. Se me perguntar qual o clube em concreto, não sei prever qual será a classificação. Agora obviamente será para criar as condições para reduzir a forma como é afetado.O que foi falado até este momento foi precisamente o antepenúltimo. A não ser que haja outro entendimento. Os regulamentos preveem várias situações. Neste momento é o antepenúltimo", referiu.

Sobre a possibilidade de convocar uma Assembleia-Geral da Liga, a fim de discutir de forma mais alargada este assunto, o presidente do P. Ferreira sublinhou que essa "é uma matéria que ainda será decicida", mas que é uma "possibilidade em cima da mesa".

"A convocatória ou não de uma AG será ainda decidida.Se entendermos que é oportuno Neste momento está em cima da mesa a possibilidade", sublinhou.

"Um volte-face na decisão não esteve em cima da mesa hoje. Já houve várias reuniões em que estes temas foram abordados, mas houve naturalmente interpretações distintas distintas à alínea da reintegração do Gil Vicente. Esta reunião serviu para tentar chegar a conclusões", concluiu.

 

Por Pedro Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de P. Ferreira

Notícias

Notícias Mais Vistas