Vasco Seabra: «Era impossível jogar melhor»

Treinador dos castores admite condições complicadas

• Foto:  LUSA

Disputado um dia depois do previsto, devido ao mau tempo que assolou a Madeira, o Nacional-P. Ferreira ficou marcado pelo intenso vento, que acabaria mesmo por ser decisivo na partida, nomeadamente pela ação que teve no único golo dos castores, apontado por Pedrinho. Vasco Seabra admite que foi difícil jogar nestas condições, considerando que era mesmo impossível fazer melhor.

"Tentámos valorizar o jogo, o futebol, mas era difícil jogar com este vento. Na primeira parte tivemos as melhores oportunidades, pelo que o resultado (0-1) era justo nessa altura, mas também curto para aquilo que iríamos sofrer na segunda parte, com o adversário a jogar com o vento a seu favor", começou por analisar.

"Era impossível jogar melhor, foi difícil para as duas equipas e para o jogo. Aproveitámos o vento na primeira parte e tivemos dificuldades em aguentar na segunda a reação do adversário. Foi praticamente impossível sair com controlo e posse de bola e por aquilo que fizeram as duas equipas, acho que o resultado é justo. Já vamos no quarto jogo sem perder, sempre a ganhar pontos, o que nos deixa satisfeitos", acrescentou.

Por Fábio Lima e Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de P. Ferreira

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.