Arranque pior só recuando 40 anos

Em 73 participações em campeonatos nacionais, apenas em 1977/78 o início foi mais negativo

• Foto: Filipe Farinha
PUB

O Portimonense, orientado por António Folha, completou a 4ª jornada da Liga NOS com um ponto e para encontrar pior registo, em 73 participações dos algarvios em campeonatos nacionais, é preciso recuar à época 1977/78.

Os alvinegros cumpriam então a segunda época da sua história no escalão principal do futebol português e perderam os cinco primeiros jogos - Belenenses (F, 0-2), V. Guimarães (C, 1-2), Varzim (F, 1-3), Boavista (C, 1-2) e Espinho (F, 1-2), sob o comando de José Augusto, que seria despedido na jornada seguinte, depois do empate caseiro (0-0) frente ao Marítimo.

Já com Mário Lino no banco, o Portimonense haveria de recuperar muito do terreno perdido, mas sem evitar a queda na 2ª Divisão: na última jornada, os alvinegros, que vinham de cinco jogos sem derrotas, um dos quais com o FC Porto, precisavam de um empate em Alvalade, frente ao Sporting (já afastado da luta pelo título), mas os leões ganharam por 1-0, a 12 minutos do fim.

O arranque em curso, com a formação de António Folha a somar um empate (à 3ª jornada, frente ao Santa Clara) e três derrotas (Boavista, Chaves e Rio Ave), iguala o que se sucedeu em 1955/56, na 2ª Divisão, em 1988/89, na 1ª Divisão, e em 1991/92, na 2ª Liga. Nas duas primeiras épocas o Portimonense recuperou e garantiu a permanência nos escalões em que militava, tendo destino diferente na última das campanhas assinaladas, com a despromoção à então designada 2ª Divisão B.

Por Armando Alves
Deixe o seu comentário
PUB