António Folha: «Tínhamos obrigação de fazer muito mais»

Treinador do Portimonense admitiu que os algarvios não estiveram ao melhor nível frente à Académica

• Foto: Filipe Farinha / Record

O Portimonense foi eliminado, este sábado, na 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, ao perder por 1-2 com a Académica, na deslocação ao Estádio Cidade de Coimbra.

António Folha, treinador dos algarvios, assume que a conquista da Taça de Portugal não é "o principal objetivo" da sua equipa mas, mesmo assim, tinha "obrigação de fazer muito mais".

"Estamos tristes com o resultado, que não era o que queríamos. Não sendo esta competição o nosso principal objetivo, tínhamos obrigação de ter feito muito mais. Mesmo a jogar com 10 jogadores [após lesão de Tavares], conseguimos empatar o jogo, mas tivemos falta de competência no segundo golo da Académica", afirmou o técnico, em declarações após o final do encontro.

Apesar da derrota, António Folha acredita que os seus jogadores "deram o seu melhor", realçando a "justiça" no triunfo da Académica, que acabou por ser mais competente no decorrer dos 90 minutos de jogo.

"Sou o principal responsável pela derrota. Tentei que depois de uma longa paragem a equipa pudesse reunir todos os jogadores, mas não foi possível. Os jogadores não fizeram um grande jogo, mas deram o seu melhor. Há que trabalhar mais e melhor para dar uma resposta no próximo jogo para o campeonato. A Académica ganhou com grande justiça e muita competência", finalizou.

Por Record com Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Portimonense

Seis pontos a voar

Em vantagem em três dos últimos quatro jogos da Liga NOS, algarvios permitiram o empate

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.