O médio Ewerton espera ajudar o Portimonense a apagar na próxima jornada, em Chaves, "a má imagem deixada diante do Estoril". "Um jogo em que queríamos assegurar matematicamente a permanência na Liga NOS e não conseguimos exibir o nosso futebol", referiu.

O jogador brasileiro, que tem ostentado a braçadeira de capitão, considerou que os alvinegros rubricaram diante dos canarinhos uma primeira parte "muito má, sem ritmo nem agressividade", longe do que têm feito.

Embora a permanência não esteja em risco, dada a boa margem de folga sobre os dois últimos classificados, o objetivo é claro: "Pretendemos fechar as contas já no próximo compromisso e seguramente iremos corrigir os erros cometidos, a fim de voltarmos às vitórias, mostrando um fio de jogo mais de acordo com o habitual."

O médio acredita que o Portimonense "tem todas as condições para terminar o campeonato na metade cimeira da tabela classificativa, o que seria fantástico para quem veio da 2ª Liga". "Vamos lutar para concretizar esse desejo", frisou o brasileiro.

Quanto ao seu futuro, Ewerton admite sair no final da época. "Terei de falar com os responsáveis da SAD. Sou muito feliz em Portimão, mas está tudo em aberto. Não existe nada de concreto, mas são várias as possibilidades. De onde? Europa, Ásia... Vamos aguardar pelo fim da época e por uma conversa com o presidente", revelou o jogador.


Autor: Armando Alves