Ricardo Pessoa: «Esta equipa não se esconde»

Capitão acredita no regresso às vitórias

• Foto: Ricardo Nascimento/Record

O Portimonense defronta o Marítimo esta segunda-feira, no jogo de encerramento da quarta jornada da Liga NOS, e o capitão dos alvinegros, Ricardo Pessoa, acredita no regresso aos triunfos, depois de duas derrotas fora de portas, nos redutos de Sp. Braga e Rio Ave.

"Produzimos exibições muito satisfatórias nessas deslocações mas não conseguimos o mais importante, pontos", assinala o defesa da turma de Portimão. Agora, "o objetivo passa pelo regresso às vitórias, a fim de mantermos um registo de 100% de aproveitamento em casa. Teremos pela frente um adversário de qualidade, que esteve a competir na Liga Europa, e, sabendo das dificuldades, daremos tudo para garantir um triunfo."

O Marítimo, analisa Ricardo Pessoa, "perdeu algumas das duas principais peças mas a maneira de pensar do treinador e a forma de jogar são as mesmas e enfrentaremos uma das equipas mais fortes do nosso campeonato."

Portimonense e Marítimo encontraram.se na pré-época e o capitão do Portimonense retém a ideia de um conjunto "muito forte defensivamente e nas transições. O Daniel Ramos confere uma identidade muito própria às suas equipas e já sabemos disso desde os tempos da 2.ª Liga. O conhecimento que existe do adversário permite-nos saber melhor o que temos de fazer para descobrir o caminho do golo e anular os pontos fortes do Marítimo."

Em Braga e Vila do Conde o Portimonense jogou bem mas perdeu. "A Liga NOS é diferente da 2.ª Liga. Aqui, em duas ou três situações os adversários aproveitam pelo menos metade. O grupo está a viver uma nova realidade mas luta contra qualquer opositor sem receio. Esta equipa não se esconde! E com o apoio do treinador e muito trabalho iremos seguramente melhorando, de forma a sermos mais fortes defensivamente, do ponto de vista coletivo, o que será importante para atingirmos os nossos objetivos."

Ricardo Pessoa já havia jogado na Liga NOS, ao serviço de Portimonense e Moreirense, o regresso a este patamar "traduz-se numa sensação muito boa, pois todos os futebolistas querem jogar no escalão mais elevado. Sinto-me muito bem fisicamente e psicologicamente e enquanto assim for o treinador poderá contar comigo", assinala o jogador, de 35 anos.

Por Armando Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portimonense

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.