SAD admite agir judicialmente contra João Gomes

Em causa declarações do candidato à presidência do Varzim

• Foto: Simão Freitas

A SAD do Portimonense irá agir judicialmente contra João Gomes, candidato à presidência do Varzim, caso este, num prazo de 24 horas, não venha a público retratar-se de declarações que a administração dos alvinegros consideram falsas e caluniosas.

Os responsáveis pela SAD do Portimonense lamentam que tenha sido colocada em causa "a honra e o bom nome da Portimonense Futebol SAD" quando João Gomes afirmou que a venda do passe de Pedro Sá, antigo jogador varzinista, "foi uma prática duvidosa, tendo o atual presidente do Varzim ficado com uma percentagem do passe".

A SAD alvinegra garante, em comunicado, que "todos os nossos negócios, seja com o Varzim ou qualquer outro clube ou entidade, são feitos dentro dos trâmites legais, de forma totalmente clara e transparente" e, por isso, "não admitimos que pessoas ou entidades coloquem a honra, o bom nome e a reputação da Portimonense Futebol SAD em questão".

As declarações de João Gomes foram recebidas "com estranheza, visto ter sido sempre bem recebido e tratado pelo Portimonense, enquanto administrador do Sporting de Braga, chegando inclusivamente a tratar do alojamento da equipa do Portimonense aquando do jogo em Braga, pelo que se reitera a estranheza pelas falsas declarações produzidas, relativas ao jogador Pedro Sá".


Por Armando Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portimonense

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.