Theodoro Fonseca admite deixar a SAD do Portimonense: «Não vou estar aqui a ver injustiças»

Acionista maioritário da SAD do Portimonense contra despromoções

• Foto: Filipe Farinha

Theodoro Fonseca mostrou-se perplexo com a atual situação do futebol português e deixou muitas críticas a quem gere o desporto-rei em solo nacional. Para o acionista maioritário da SAD do Portimonense, não deveriam existir descidas em 2019/20.

"Não acho justo descer de divisão enquanto uns estão a comemorar e outros a chorar. Nós estamos na guerra. Não acho que deva existir despromoções com a situação que há hoje. Acho injusto o investidor investir aquilo que investe pelo futebol português, pelo país e pelo Algarve e ser injustiçado. Aí tenho de pensar duas vezes", começou por sublinhar em declarações à SIC, abrindo a porta a um adeus ao Portimonense.

"Admito sair do futebol português, admito sim com esta situação. Não vou estar aqui a ver injustiças. Vi as injustiças que cometeram com o Cova da Piedade e Casa Pia. Não vou estar aqui para isso. Não preciso mais disso. Os dois maiores pecados na humanidade são a mentira e a ingratidão", vincou o investidor brasileiro.

Por Flávio Miguel Silva
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portimonense

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0