Silva Campos: «Forte convicção de que vamos utilizar o nosso estádio»

Presidente revela em exclusivo a Record o resultado da vistoria desta manhã e até já arrancou com a obra da ampliação do balneário visitante

O Rio Ave foi surpreendido esta manhã com a visita da secção regional da Direção Geral de Saúde para mais uma vistoria ao estádio e em tudo semelhante à que já havia sido feita na semana passada. As preocupações dos delegados regionais foram exatamente as mesmas da empresa certificada pela DGS e que tem visitado a generalidade dos estádios portugueses, tendo em vista a retoma da competição, fazendo aumentar a crença em Vila do Conde de que a equipa de Carlos Carvalhal vai mesmo jogar em casa as jornadas que restam da Liga.

"A visita decorreu de acordo com a anterior, de forma muito rigorosa e profissional, e comprovei mais uma vez que a DGS tem gente muito competente nesta matéria. Mais do que uma sensação, fiquei com a forte convicção de que vamos utilizar o nosso estádio. Já depois da primeira visita ficamos com a tal sensação de que podíamos continuar a jogar em nossa casa e agora ainda mais", registou António Silva Campos, em exclusivo a Record.

O parecer, de resto, da visita desta manhã foi "outra vez no sentido positivo e em todos os parâmetros" de higiene e segurança que são exigidos e foi o próprio presidente do clube que no final interpelou os delegados no sentido de saber se podia arrancar já com a única obra que é necessária, tal como Record noticiou na edição de hoje em papel, a da ampliação do balneário visitante.

"Neste momento, a obra já arrancou. Está a ser executada e esta sexta-feira fica pronta. Assim teremos a certeza absoluta que as condições exigidas estão reunidas e confirmamos o nosso compromisso com a DGS, que até nos deu já o aval para fazer o trabalho", divulgou António Silva Campos, explicando ao pormenor o que está em causa: "É apenas a demolição de uma parede e colocação de algumas torneiras. Nada de extraordinário e muito especial. Se fosse preciso, já estaria pronta amanhã. Assim vamos ao encontro dos quatro metros quadrados que são necessários de distância entre todos os jogadores. Era essa área que faltava no balneário visitante."

O presidente do Rio Ave registou também que o estádio "já estava dotado para receber jogos da UEFA", depois do "grande esforço que foi feito para cumprir todos os requisitos dos jogos europeus" quando a equipa de Vila do Conde esteve na histórica fase de grupos da Liga Europa, na época 2014/15.

"A verdade é que nunca coloquei outra hipótese que não fosse continuarmos a jogar em casa, pois se o podemos fazer para a UEFA também o podemos fazer num caso destes, apesar de estarmos a falar de uma situação de saúde pública e que exige naturalmente todos os cuidados. Já sabíamos que isto seria uma questão de pormenor e que iríamos ao encontro de tudo o que é exigido. Ainda bem que as pessoas responsáveis pelo regresso da Liga tiverem o bom senso de perceber isso", rematou Silva Campos, reafirmando o seu otimismo quanto ao facto do Rio Ave utilizar o seu próprio estádio para a fase final da época.

Por António Mendes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Rio Ave

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0