Silva Campos lamenta dualidade de critérios: «O Benfica também não terminava com onze»

Presidente do Rio Ave lamenta decisões do árbitro Luís Godinho no encontro de ontem

• Foto: José Reis / Movephoto

António Silva Campos lamentou a "dualidade de critérios" da equipa de arbitragem liderada por Luís Godinho no encontro com o Benfica, realizado ontem, em Vila do Conde. O presidente do Rio Ave considera mesmo que esse dado "fez a diferença", acreditando que, se houvesse coerência nas avaliações dos juizes, "o Benfica também não terminava com onze jogadores".

"Onze contra onze e o resultado todos sabemos como estava. Estávamos a ganhar por 1-0. Agora, depois de ficarmos em inferioridade numérica... Jogar contra o Benfica onze contra onze não é fácil, com nove torna-se mais difícil", referiu Silva Campos, em declarações à Rádio Renascença.

O dirigente lembrou a importância de virar o foco para a próxima jornada. "Vamos pensar no próximo jogo e vamos ganhar. Este já não adianta nada, já o perdemos, agora temos que ir ganhar a Setúbal", acrescentou Silva Campos.

Por André Gonçalves
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Rio Ave

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0