Técnico adjunto do Rio Ave não aponta favoritos no duelo com os turcos do Besiktas

Augusto Gama fala em desafio grande para os vila-condenses

• Foto: Rio Ave/Facebook

O treinador adjunto do Rio Ave Augusto Gama considerou que "não há favoritos" na partida desta quinta-feira, frente aos turcos do Besiktas, da terceira eliminatória da fase de acesso à Liga Europa.

"Este jogo é como uma final, e aí não há favoritos. Sendo uma partida disputada a uma só mão, antecipo que será equilibrada", disse o adjunto do conjunto vila-condense, que foi o porta voz do grupo na antevisão ao desafio, uma vez que o técnico Mário Silva não tem, ainda, o nível exigido pela UEFA.

Augusto Gama não considera que a ausência dos "fervorosos adeptos do Besiktas" nas bancadas possa ser uma vantagem para o Rio Ave, lembrando a experiência europeia do conjunto vila-condense na Liga Europa, com quatro presenças nos últimos seis anos.

"É um desafio grande para o Rio Ave, mas gostamos de estar nestes palcos e já não somos inexperientes nestas andanças. Queremos seguir e frente nesta eliminatória e, mesmo sabendo que vamos defrontar um adversário valoroso, iremos entrar no jogo com ambição", disse Augusto Gama.

O técnico do adjunto da equipa da foz do Ave garantiu, ainda, que a adaptação aos métodos de trabalho do novo treinador Mário Silva "tem corrido bem", mostrando-se satisfeito pela resposta da equipa, apesar da carga de jogos a que tem sido sujeita.

"Temos gerido bem o esforço com trabalho adequado para estas situações. A equipa tem demonstrado que está bem nos jogos, e nas segundas partes não tem caído. Temos sempre procurado um bom resultado e os jogadores têm dado o máximo", disse Augusto Gama.

Neste desafio, os vila-condenses não podem contar com o contributo do avançado angolano Gelson Dala, que está a contas com uma lesão no ombro direito, numa 'baixa' que o responsável técnico lamenta, mas garante ter "alternativas".

"É um jogador de imensa qualidade, mas o Rio Ave tem outros elementos à altura que o podem substituir. Gostávamos de ter o Gelson Dala connosco, mas em campo qualquer um que entre dará o melhor em prol da equipa", vincou Augusto Gama.

Um desses atletas que deve estar em campo esta quinta-feira é Carlos Mané, que também participou nesta antevisão ao encontro, vincado o objetivo do Rio Ave em chegar à fase de grupos da Liga Europa.

"Qualquer jogador sonha em chegar a fase de grupos da Liga Europa. Não há que esconder que esse é um objetivo. Vamos jogar para ganhar este jogo e queremos entrar fortes para o conseguir", disse o atacante.

Carlos Mané falou do Besiktas como "um clube histórico com bons jogadores e boa equipa", mas vincou a "motivação" do Rio Ave para superar um "desafio difícil".

"É uma equipa que ofensivamente gosta de construir e fá-lo bem, mas também defende bem. Pelo que vimos nas análises, vai ser jogo equilibrado", analisou o jogador.

Carlos Mané reconheceu que a equipa tem estado melhor nas segundas partes, mas partilhou que para este desafio o objetivo é "entrar bem desde o início e se possível marcar cedo".

Além de Gelson Dala, os vila-condense não podem, neste jogo, com os lesionados Junio Rocha, Ronan e André Pereira.

Na ronda anterior, o Rio Ave afastou os bósnios do FK Borac, vencendo por 2-0, e caso supere esta quinta-feira o Besiktas, vai defrontar, no 'play-off', o vencedor do embate entre os italianos do AC Milan e os noruegueses do Bodo Glimt.

O Rio Ave defronta esta quinta-feira, em Istambul, os turcos do Besiktas, em jogo da terceira eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga Europa, agendada para as 20:00 (18:00 em Lisboa), que terá arbitragem do alemão Daniel Siebert.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Rio Ave

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.