Em dezembro faz-se luz

Tribunal de Ponta Delgada vai decidir propriedade das ações da SAD açoriana

• Foto: Hugo Ferreira

O controlo da SAD do Santa Clara vai começar a ser discutido em dezembro no Tribunal Judicial de Ponta Delgada, na sequência do processo principal da providência cautelar apresentada por Mário Batista, antigo presidente da sociedade desportiva. O ex-líder viu esta semana o Tribunal da Relação de Lisboa confirmar o objetivo dessa mesma providência, ou seja, suspender as deliberações da assembleia geral extraordinária de 31 de outubro de 2016, que determinou a perda das ações de Mário Batista a favor da SAD e posterior venda a terceiros de 47 por cento do capital social.

O resultado prático desta decisão do Tribunal da Relação de Lisboa é praticamente... nulo. Será na ação principal que vai decidir-se a quem pertencem de facto as ações. Caso a Justiça confirme a validade da decisão da assembleia geral, as ações que pertenciam a Mário Batista estarão nas mãos do investidor asiático Lau Lian Seng, representado no conselho de administração da SAD por Khaled Saled.

Caso exista alguma irregularidade no processo de perda das ações de Mário Batista, o representante destas ações será o turco Ismail Uzun, que procedeu à aquisição das mesmas junto de Mário Batista durante a transição da liderança da sociedade, em 2016.

Atualmente, a SAD do clube açoriano apresenta como principal acionista o investidor Lau Lian Seng, com 46 por cento do capital social, o Santa Clara representa 40 por cento das ações e existem 14 por cento dispersas por um grupo de oito associados, entre os quais se inclui o presidente do clube, Rui Cordeiro.

Por Luís Silva
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Santa Clara

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.