João Henriques: «É uma noite para recordar»

Técnico do Santa Clara espera que este jogo sirva de exemplo

• Foto: Nuno Gomes

Naturalmente desiludido pelo desaire sofrido pelo Santa Clara, João Henriques considerou que esta noite "falhou tudo" nos açorianos e que a responsabilidade é totalmente sua. Na análise à partida, o técnico da formação insular assume que o resultado foi justo perante aquilo que a sua equipa fez diante do leão e que, de olho no jogo da Taça de Portugal com o FC Porto, terá de fazer muito melhor para não sofrer derrota semelhante.

"Falhou tudo. Obviamente que eu sou o responsável por colocar os jogadores em campo e pelas substituição, logo sou o responsável pelo resultado. Numa primeira parte de organização e pouca agressividade, nada fazia prever o golo sofrido... Tentámos retificar ao intervalo, mas em 10 a 15 minutos caóticos da nossa parte permitimos ao Sporting construir um resultado volumoso. Isto numa equipa que vem de uma derrota, estar a ganhar por 2 ou 3 golos, ganha confiança e tem qualidade para passar a jogar à vontade... Da nossa parte, estivemos muito mal, apáticos, pouco agressivos. Fizemos algumas coisas engraçadas, mas fomos pouco pragmáticos para aquilo que pretendemos quando jogamos com equipas como o Sporting. Jogando assim sujeitamo-nos a perder. Perdemos e perdemos bem! Parabéns ao Sporting pelo resultado justo. Nós criámos oportunidade, mas foi curto para o que costumámos fazer. É uma noite para recordar, para não esquecer mais. Os jogadores estão conscientes daquilo que não fizeram hoje. Foi demérito nosso e mérito do Sporting, que aproveitou a nossa apatia para ter um resultado confortável", começou por considerar, à SportTV.

"A resposta tem de ser dada já e ainda bem que não há tempo para fazer o luto. Se jogarmos de forma semelhante sujeitamo-nos a perder de igual forma. Se fizermos o que estamos habituados a fazer, então acredito que vamos dificultar a vida ao FC Porto. São coisas que acontecem na vida das equipas e estamos consicentes de que não queremos que voltem a acontecer. Estamos numa fase em que jogámos com algumas equipas grandes e também tivemos algumas saídas complicadas. Agora temos de olhar para frente. Há 60 pontos, temos opções de conquistar os pontos suficientes para ficar na parte superior da tabela. Não estamos por infelicidade e hoje por demérito nosso também", considerou.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Santa Clara

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.