Santa Clara assegura subida à Liga NOS

Açorianos bateram o Real por 3-0 e celebraram conquista

O Santa Clara assegurou o regresso ao escalão principal do futebol português, graças a um triunfo por 3-0 alcançado este domingo diante do Real, que lhe permite aos 66 pontos, ficando desta forma fora do alcance da Académica, a terceira colocada. A formação de Coimbra até pode acabar o campeonato com essa pontuação, mas terminaria sempre com desvantagem nos critérios de desempate, nomeadamente no confronto direto.

Esta tarde, diante do já despromovido Real, os açorianos triunfaram com dois golos de Thiago (28' e 58') e Fernando (46') e celebraram o regresso ao escalão principal, onde não jogavam desde 2002/03.

Numa tarde marcada sobretudo pelo ambiente de festa no Estádio de São Miguel, o Santa Clara conseguiu chegar ao golo, primeiro, através de Thiago Santana.

O golo ocorreu pouco antes das 16H30 locais (17H30 em Lisboa), hora marcada para a saída da imagem do Senhor Santo Cristo dos Milagres para a procissão de uma das maiores festas religiosas dos Açores.

O triunfo foi confirmado por Fernando Andrade, no início da segunda parte, e pelo 'bis' de Thiago Santana, pouco depois.

Aos 11 minutos, Kikas protagonizou o primeiro remate da partida, mas a bola saio ao lado da baliza do Santa Clara, numa altura em que ainda acorriam adeptos para as bancadas do recinto, que acolheu cerca de oito mil espetadores, uma das maiores assistências dos últimos anos.

Osama Rashid dinamizou a equipa insular, com um livre ao lado do 'alvo', aos 15 minutos, e, seis minutos depois, com um cruzamento para Pacheco, que cabeceou por cima da baliza.

O primeiro golo chegou pouco depois, aos 27 minutos, com um cabeceamento de Thiago Santana, antes de Cazonatti acercar-se da baliza contrária, aos 32, causando um 'calafrio' nos adeptos açorianos.

A tranquilidade surgiu logo nos primeiros segundos da primeira parte, com novo golo do Santa Clara, com Thiago Santana a cruzar para Fernando Andrade rematar para o 2-0.

O triunfo e a consequente subida à Liga NOS estava próxima, mas o Santa Clara continuava a dominar, valendo ao Real o guarda-redes Tom a defender as investidas de Thiago Santana, aos 49, e de Osama Rashid, cinco minutos depois.

O melhor marcador da equipa micaelense viria a bisar, aos 59', depois de um "sprint" para a baliza que culminou com o remate forte sem qualquer hipótese de defesa.

O lanterna-vermelha Real Massamá ainda esboçou uma reação, com a aposta nos avançados Gildo e Marcos Barbeiro, mas o desfecho já era inevitável.

Aos 88 minutos, os adeptos começaram a festejar a subida de divisão e, no final, consumado o regresso à I Liga, apesar dos sucessivos apelos, centenas de adeptos celebraram com uma invasão do relvado.

Jogo no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada.

Santa Clara - Real Massamá, 3-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Thiago Santana, 27 minutos.

2-0, Fernando Andrade, 46.

3-0, Thiago Santana, 59.

Equipas:

Santa Clara: Marco Pereira, Vítor Alves, Accioly, Marcelo Oliveira, João Reis, Osama Rashid (Ruben Saldanha,79), Pacheco, Diogo Santos, Pineda (Minhoca, 75), Thiago Santana (Rafael Batatinha, 67) e Fernando Andrade.

(Suplentes: Serginho, Minhoca, Igor Rocha, Daniel Coelho, Rafael Batatinha, Ruben Saldanha e Alfredo Stephens).

Treinador: Carlos Pinto.

Real: Tom, Paulinho, Eduardo, Paulo Monteiro, Diogo Coelho, Cazonatti, Kikas (Gildo, 57), Tiago Morgado, Thabo Cele (Sabry, 70), Jefferson Nem (Marcos Barbeiro, 57) e Vinicius.

(Suplentes: Patrick Costinha, Basso, Sabry, Gildo, Carliutos, Marcos Barbeiro e Fokobo).

Treinador: Alexandre Santos.

Árbitro: Vítor Ferreira (AF Braga).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Diogo Coelho (16), Paulo Monteiro (8) e Thiago Santana (59).

Assistência: Cerca de 8.000 espectadores.


Consulte o direto do jogo.


Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Santa Clara

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.