Abel Ferreira diz que Xadas e Trincão são "boas ações" que podem dar "dividendos"

Treinador abordou a saída dos dois jogadores

• Foto: /MOVENOTÍCIAS
PUB

O treinador do Sporting de Braga disse esta quinta-feira que espera uma Liga NOS mais equilibrada e encarou com naturalidade as eventuais saídas de Xadas e Trincão, considerando-os, num vocabulário bolsista, "boas ações" que dão "dividendos".

Os minhotos lideram a tabela classificativa, com os mesmos sete pontos de Benfica, Sporting e Feirense e, apesar de considerar três jornadas "uma amostra muito pequena", Abel Ferreira admite que o campeonato vai ser "mais equilibrado e exigente".

"As equipas estão cada vez mais apetrechadas, têm mais argumentos, fecham cada vez mais o caminho para a sua baliza, basta ver o último jogo em casa [Desportivo das Aves], mas temos que estar focados em nós, não controlo os outros", disse.

As inscrições terminam na sexta-feira e o técnico foi questionado concretamente sobre as eventuais saídas de Xadas e Trincão, ambos internacionais pelas camadas jovens de Portugal, o último sagrou-se recentemente campeão europeu sub-19, tendo frisado que "o mercado português é muito apetecível" e que, "lá fora, reconhecem competência" ao produto nacional.

"É como na bolsa, ter a oportunidade de comprar uma boa ação a baixo preço e com potencial de valorização, dar hoje 15 porque, se calhar, daqui a dois anos tenho de dar 30. Se eu estivesse em clubes de nomeada, e com outros recursos, iria à procura deste tipo de ações, com garantia e qualidade, que possam dar dividendos", reconheceu.

Os minhotos deslocam-se a Chaves para defrontar o Desportivo local e Abel Ferreira antevê um adversário a "praticar muito bom futebol" e a querer "assumir o jogo".

"Espero mais um grande jogo entre duas equipas com identidades próprias, mas sabemos bem o que temos que fazer, temos de ter a convicção no nosso processo", frisou.

Para Abel Ferreira, "a diferença entre uma não vitória e uma vitória" é "não perder a convicção, o equilíbrio e a confiança".

"Mesmo com o Santa Clara [3-3] fizemos coisas muito positivas e com o Desportivo das Aves [3-1] outras que não fizemos tão bem, temos de aprender com todos os momentos", sublinhou.

O Sporting de Braga esteve a perder diante dos avenses e, para Abel Ferreira, estar em desvantagem pela primeira vez na temporada "foi um bom desafio".

"Ainda bem que aconteceu para provarmos todos os sabores, o que faz verdadeiros campeões é saber lidar com as variáveis durante o jogo, o assobio ou um grande golo, e o foco tem de ser constante e permanente durante os 90 minutos", referiu.

Questionado sobre se conta com Marafona, guarda-redes que nem no banco se tem sentado, o treinador lembrou os "pré-requisitos" necessários para se ser titular nas suas equipas.

"Para todos eles, do mais novo ao mais velho, do que está há mais anos ao que chegou há meia dúzia de dias, o primeiro pré-requisito é o comportamento, que não garante um lugar, o segundo é o rendimento no treino e no jogo e o terceiro é o plano estratégico para o jogo, que me cabe a mim", detalhou.

Abel Ferreira reforçou que "não se ganham jogos com 11 jogadores, mas com 14, como aconteceu no último jogo".

O técnico elogiou ainda Palhinha, que se estreou a titular na última partida e até marcou um golo, e adiantou que, pelo que fez nesse jogo, "está em vantagem" sobre Claudemir.

Sporting de Braga, primeiro classificado, com sete pontos, e Desportivo de Chaves, 14.º, com três, defrontam-se na sexta-feira, às 19:00, no Estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira, em Chaves.

Por Lusa
Deixe o seu comentário
PUB