Ataque em xeque

Rui Fonte e Stojiljkovic têm falhado ocasiões claras e penalizado o esforço de saída da crise

• Foto: Filipe Farinha

O Sp. Braga precisa de golos para sair da crise, mas o esforço coletivo tem sido penalizado pela quebra de eficácia dos homens da frente. Por muito que a função de finalização não fique restringida a Rui Fonte e Stojiljkovic, a inspiração dos homens da dianteira é decisiva para assegurar triunfos.

Nas derrotas contra Moreirense e Rio Ave, bem como no empate frente ao Estoril, a dupla lançada por Jorge Simão teve um rendimento muito abaixo do expectável no que toca à eficiência na área. Ambos ficaram em branco nestes três jogos, mas agora a equipa precisa de uma resposta à altura contra o Boavista para regressar aos triunfos. Abrindo caminho para, depois, consolidar esse ciclo positivo na receção ao Benfica.

O desgosto na final da Taça CTT foi tremendo, mas os nervos dos adeptos ficaram ainda mais em franja perante as duas oportunidades incríveis que Stojiljkovic não conseguiu converter em golos perante o Rio Ave. Nessa partida, Rui Fonte nem sequer conseguiu rematar, tirando brilho ao restante trabalho que realizou em prol do coletivo em condições difíceis.

Já na Pedreira, o cenário repetiu-se com os canarinhos. Simão manteve a confiança nos seus avançados e não tirou Rodrigo Pinho do banco. Todavia, o golo chegou apenas através de um canto, onde Rosic fez a diferença. Com Hassan a chegar da CAN sem condições para recomeçar a competir de imediato, o treinador está obrigado a reforçar a confiança de Rui Fonte e Stojiljkovic, esperando pela sua resposta no Bessa.

Djavan voltou a ser integrado

O lateral Djavan voltou a ser integrado no trabalho do plantel e entrou na fase decisiva da sua recuperação. O brasileiro atuou pela última vez a 7 de janeiro, quando foi titular contra o Nacional, na Choupana, tendo enfrentado um período de cerca de um mês de paragem antes desta evolução. Chegou a ter pretendentes no fecho do mercado, mas continuou no plantel e em breve deve permitir concentrar Baiano à direita e ganhar uma solução mais fiável se este falhar.

Quanto a Hassan, ainda não existe um diagnóstico preciso quando à possível pubalgia contraída na CAN. Todavia, é certo que não vai atuar no Bessa.

Entretanto, já estão à venda os ingressos para a receção ao Benfica, que se realiza no próximo dia 19. Os lugares anuais da Pedreira garantem entrada gratuita, tal como sucede com os sócios sub-14. Os restantes sócios pagam 7,5 euros e o público em geral tem de despender entre 15 e 45 euros.

Por Vítor Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.