Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Abel Ferreira: «Aprendemos com o passado recente»

Treinador lembra vantagem de três golos que foi desperdiçada nos Açores

• Foto: Simão Filho
O treinador do Sp. Braga, Abel Ferreira, considerou que a sua equipa soube segurar a vantagem frente ao Chaves (vitória por 1-0), ao contrário do que tinha feito há uma semana, nos Açores (quando empatou 3-3 depois de estar a vencer por 3-0. O técnico reconhece que a equipa passou por algumas dificuldades, mas soube defender.

"Costumo dizer que todos os jogos têm uma história, mas aprendemos com o passado recente quando não tivemos a capacidade de segurar o 3-0 [no jogo com o Santa Clara], em que cometemos alguns erros e não segurámos a vantagem em 45 minutos. Hoje, demos a demonstração do contrário. Saímos justamente para o intervalo a vencer, e a segunda parte foi diferente, o adversário tomou todas as iniciativas, fez as substituições para isso.

Quando não podemos defender com bola, defendemos sem bola. O adversário atacou mais, mas tivemos situações de transição em que deveríamos ter feito mossa. Fomos premiados pelo esforço na segunda parte, pela forma como defendemos juntos, pois valem os mesmos três pontos e é isso que queremos, ir acumulando pontos jornada após jornada.

[Entrada do Fábio Martins no 'onze'] Tem a ver com critério e com estratégia, e pelas indicações que o Fábio tinha dado nos treinos, pois temos de premiar o esforço e rendimento. No jogo anterior teve uma dinâmica ofensiva muito boa, que contribuiu para a vitória, através dos seus movimentos diferenciados. Hoje, também por uma questão de estratégia, optei por ele. Os jogadores sabem que estão todos à altura uns dos outros e quem se deixar dormir... espero que não aconteça.

Não há indicações de ninguém, nem de jogadores nem da equipa técnica, para a perda de tempo. Teve a ver com a necessidade de acalmar o ritmo de jogo, pois temos de ser inteligentes, e os nossos jogadores foram. O Desportivo de Chaves teve os sete minutos de compensação.

[Sobre a titularidade de Tiago Sá na baliza] Para quem não o conhece, talvez possa ter sido uma surpresa, mas ele conhece melhor que ninguém o clube, tem mais de 100 jogos na Segunda Liga, trabalha sempre nos limites para que a oportunidade surja e agora surgiu. Tem essa resiliência, fez o melhor dele, esteve seguro e queremos ter em cada posição jogadores competitivos. Infelizmente perdemos o Matheus [por lesão] por algum tempo, mas temos o Tiago Sá, o Tiago Pereira e o Marafona para ter 'boas' dores de cabeça", disse.
Por Lusa
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sp. Braga

Reentra Claudemir

Brasileiro é a solução imediata para o meio-campo na ausência de João Palhinha
Notícias

Notícias Mais Vistas

M M