Abel Ferreira: «Sinto um pouco de vergonha por pertencer a uma modalidade que tanto me dá»

Condena o ataque ao autocarro do Sp. Braga e ao carro de António Salvador

• Foto: Lusa

Abel Ferreira, treinador do Sp. Braga, destacou o facto de a sua equipa ter jogado para ganhar na casa do V. Guimarães (1-1) e sublinhou que, "a haver um vencedor, teríamos de ser nós".

"Produzimos muito, ou pelo menos o suficiente para marcar mais do que um golo. Entrámos muito bem na partida. Tivemos uma primeira oportunidade na cabeça do Horta. O nosso adversário também entrou bem no jogo e acabou por marcar um golo num cruzamento onde estamos bem posicionados, mas não atacámos no duelo. A partir desse momento, voltámos a carregar. Queríamos vencer o jogo, mas antes queríamos fazer por acontecer, e conseguimos o golo do empate.  Na segunda parte, entrámos com o mesmo intuito de fazer golos. Acabámos por fazer [por Dyego Sousa]. Não sei se está ou não fora de jogo, mas parece-me que sim. Não houve falta, e daí os meus protestos, mas como havia o fora de jogo, o árbitro estava correto. Depois, tivemos duas oportunidades, num cabeceamento do Dyego Sousa e num lance do Fábio Martins, em que podia finalizar. Hoje, jogámos olhos nos olhos do adversário. Viemos à casa do nosso ´rival'. Foi isso que fizemos. A haver um vencedor, teríamos de ser nós, sem tirar qualquer mérito ao nosso adversário", referiu, sobre o dérbi.

Sobre o atraso na entrada dos adeptos bracarenses: "Fico triste porque, nesta indústria em que se tornou o futebol, custa-me ver 30 minutos em que não podes ter os teus adeptos. Devemos todos - treinadores, dirigentes, secretário de Estado do Desporto e adeptos - refletir para perceber o que nós queremos do desporto. O desporto é um espetáculo que me ensinou a ganhar e a perder." 

A fechar, condenou o apedrejamento do autocarro da equipa e o ataque ao carro do presidente: "É lamentável o que aconteceu [apedrejamento] com o nosso autocarro e com o carro do nosso presidente [António Salvador]. Às vezes, sinto um bocado de vergonha por pertencer a uma modalidade que tanto me dá. Acontece em todo o lado, mas temos é de nos defrontar dentro das quatro linhas."

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.