António Marques: «Alguém tem que olhar o se passou em Chaves com o Sporting»

Presidente da AG da SAD arsenalista sublinha ainda a existência de "coisas estranhas" contra o FC Porto

O presidente da Assembleia Geral da SAD do Sp. Braga, António Marques, secunda as críticas de António Salvador sobre a eliminação da Taça de Portugal, frente ao FC Porto, mas não esquece os contornos do triunfo do Sporting em Chaves, referindo-se ao rival direto dos minhotos na luta pelo 3º lugar.

"Se nós virmos o jogo parece que houve receio de apitar contra um grande, contra o FC Porto. Quer dizer, aquele lance do Maxi Pereira com o nosso atleta, com o Murilo, é uma coisa, é uma coisa que põe um jogador a sangrar e não acontece nada? Pronto, com certeza o árbitro fez o melhor que pôde, que soube, mas deixe-me dizer-lhe que alguém responsável deste país tem que olhar o que se passou em Chaves no fim-de-semana com o Sporting SAD", sublinhou aquele alto responsável da sociedade arsenalista, não especificando se estava a fazer referência ao facto dessa partida também ter sido dirigida por Manuel Mota, que causou polémica ao expulsar Ristovski.

"Nomeação imprevidente? Suponho que sim, mas quem sou eu para dizer isso... os responsáveis existem, eles é que sabem, com certeza que há um racional... não quero estar apenas a falar do árbitro. Há coincidências a mais quando o Sp. Braga está a discutir os primeiros lugares", acrescentou Marques em declarações à Renascença.

A forma emocional como sentiu o que se estava a passar no relvado levou mesmo o dirigente a abandonar mais cedo a Pedreira. "O primeiro golo é um golo limpo. Não houve fora-de-jogo. Os comentadores, imagens e câmaras demonstraram-no. Não quero dizer que o árbitro errou de propósito, nada disso, mas são coincidências, e tenho de acompanhar integralmente o que o nosso presidente António Salvador disse e que é algo que constatámos há muito tempo no Sp. Braga, que é quando o Sp. Braga está ali na porta principal do edifício, está ali próximo dos lugares cimeiros, há coincidências. É só isso que eu digo. Não posso dizer mais nada. Não vou comentar este jogo porque passaram-se coisas estranhas. Eu nem assisti ao jogo todo. A minutos do final vim-me embora porque estava de facto irritado com o que se estava a passar. O que aconteceu não me parece que seja com intenção, que seja de propósito ou não, mas há ali falhas e coincidências. As coisas não correram bem, agora a coincidência triste e lamentável é que não correm bem quando é o Sp. Braga que está em jogo", concluiu.


António Salvador: «Há criminosos infiltrados no futebol, arbitragem e desporto»

Por Vítor Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.