Esgaio: «Pensava que podia fazer coisas como o Quaresma, mas estava enganado...»

Lateral-direito do Sp. Braga revela o ídolo do futebol e diz estar confortável com o atual sistema tático da equipa

• Foto: Peter Spark

Ricardo Esgaio sempre quis o futebol, desde pequeno. Por isso teve dificuldades em responder aos adeptos do Sp. Braga sobre o que seria na vida se não fosse futebolista ou que outros desportos acompanha com regularidade. O interesse pela modalidade surgiu desde muito novo, tal como a admiração por um internacional português.

"Desde miúdo que o meu ídolo sempre foi o Quaresma. Na altura eu jogava a extremo e achava que podia fazer coisas parecidas... Mas pelos vistos estava enganado", disse o jogador, de 26 anos, na conversa com os fãs do clube, onde também participou Sequeira. 

Esgaio afirmou-se na carreira como lateral-direito, ainda que atualmente goze de maior liberdade para atacar, devido ao sistema tático de 3x4x3 implementado no Sp. Braga desde os tempos de Rúben Amorim. "Deixa os laterais mais confortáveis, podemos atacar à vontade, porque temos, digamos, as costas protegidas. E isso dá-nos mais conforto e confiança. E calhar é por isso que as coisas estão a melhorar individualmente. Sinto-me mais confortável neste sistema", explicou Esgaio, que é um dos capitães de equipa.

"A responsabilidade é a mesma de um jogador que não seja capitão. Todos somos responsáveis ao ponto de querer o melhor. Sendo um dos capitães estou cá para defender os interesses do grupo, perante treinadores, presidentes e tudo mais. Mas todos desempenhamos a mesma função em campo e todos têm responsabilidade em relação a isso", disse Esgaio.

E o jogador, tal como o colega Sequeira, também aponta a equipa das quinas como meta: "Indivualmente tenho um sonho, que é chegar à Seleção. É difícil, mas temos de trabalhar. Eu e o Nuno e outros jogadores da equipa, porque ainda não conseguimos levar lá ninguém." 

O Robocop

Esgaio explicou que a alcunha de Robocop foi-lhe atribuída por Abel Ferreira. "O nome ficou e ainda brincam por causa disso, mas pelo menos ficou um nome engraçado...", gracejou.

Esgaio vive novos tempos, depois de ter nascido o filho em janeiro passado. "Ao início foi um bocadinho complicado. Estávamos habituados a dormir noites e noites e agora não dormimos tanto. Mas a minha mulher compreende isso e deixa-me descansar de noite para poder acordar e estar bem para treinar de manhã", contou Esgaio.

Por André Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0