Paulinho: «Vou fazer de tudo para chegar à Seleção»

Avançado do Sp. Braga frisa o seu trabalho diário e remete decisão para Fernando Santos

Paulinho está decidido em convencer Fernando Santos a dar-lhe um lugar na Seleção Nacional. Numa sessão de respostas às questões dos adeptos do Sp. Braga, onde também esteve Tiago Sá, o avançado arsenalista disse que tudo fará para concretizar esse objetivo.

"Se mereço ou não sou eu que tenho de responder. A mim compete-me dar o máximo e trabalhar todos os dias, que é o que tenho vindo a fazer. A decisão é do selecionador. Mas vou fazer tudo para chegar lá", disse Paulinho, colhendo logo o apoio de Tiago Sá: "Eu acho que ele merece."

Seria uma consequência do trabalho que tem sido desenvolvido por Paulinho, que diz viver a sua melhor temporada. "Sim, está a ser a minha melhor época, a nível de resultados coletivos e a nível individual. Os números têm falado por si. Esperemos que dê para acabar a época o mais cedo possível, em segurança obviamente, para fazer mais e melhor."

E neste trajeto de 2019/20 há um ponto que deixou marca pela negativa, a eliminação europeia frente ao Rangers, nos 16 avos-de-final da Liga Europa. "Quanto ao jogo de Glasgow, não me lembro de tantos minutos de jogo de alto nível, com tanta personalidade, e nos últimos 30 minutos aconteceu aquilo. Em Braga ficou o sentimento de frustração e injustiça. Achamos que podíamos ter feito mais e merecíamos mais", comentou Paulinho.

Confrontado sobre o eventual cenário de ser capitão de equipa, o camisola 20 demarcou-se. "Não é uma coisa em que eu pense, até porque estamos bem entregues. O Wilson Eduardo é um excelente capitão, é a voz do grupo e tem personalidade para tal. Estamos bem entregues", resumiu, já depois de ter sido questionado sobre se preferia marcar o golo da final da Taça da Liga ou um 'hat-trick ao V. Guimarães: "Tem de ser o golo na Taça da Liga, porque um troféu é um troféu... Mas escolho os dois."

Paulinho definiu a descida de divisão ao serviço do Gil Vicente como o momento mais difícil da sua carreira - "foi o ano em que cresci menos futebolisticamente, mas cresci como homem", disse - e elogiou o trabalho que tem sido feito pelo presidente do Sp. Braga, António Salvador.

"Acho que está aos olhos de toda a gente. Tem-se notado imenso o crescimento do clube, a academia vai crescer ainda mais. É um trabalho que tem reconhecimento geral", sublinhou.

Por André Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.