Primeira vez para Marafona na Europa

José Peseiro deverá preterir Matheus frente ao Shakhtar Donetsk

• Foto: Luis Vieira

Matheus defendeu a baliza bracarense frente ao Gent, perdeu o lugar na Luz e voltou à titularidade na última partida dos guerreiros do Minho no campeonato, frente ao V. Setúbal. Mas Marafona, que saiu tocado da Luz e não foi convocado para o jogo com os sadinos, já está completamente disponível e deverá ser a escolha de José Peseiro para a baliza dos bracarenses, na próxima 5ª feira, em Lviv, frente ao Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca.

Ao contrário das primeiras análises, o treinador dos arsenalistas não vai fazer rotação nos guarda-redes entre o campeonato e as taças nacionais e a competição europeia. Irá para a baliza quem o treinador entender que está em melhores condições.

Matheus correspondeu nas duas vezes em que foi chamado esta época mas Marafona também não tem comprometido e, por isso, Peseiro, certamente com os conselhos de Jorge Vital, o responsável pela preparação dos guarda-redes, decidirá sem qualquer tipo de formatação prévia.

Curiosamente, Marafona foi uma escolha de Paulo Fonseca em janeiro deste ano, quando o Sp. Braga perdeu Kritciuk e precisou de recrutar outro guarda-redes que desse boas garantias, tendo a escolha recaído no então titular da baliza do Paços de Ferreira, equipa onde na época anterior, mas quando Marafona ainda defendia a baliza do Moreirense, o atual treinador do Shakhtar Donetsk tinha brilhado de novo.

Com Paulo Fonseca, defendeu por 14 vezes a baliza dos guerreiros do Minho enquanto Matheus defendia nas taças nacionais e em duas rondas europeias. Mas na final da Taça de Portugal que o Sp. Braga conquistou no Jamor frente ao FC Porto quem foi para a baliza foi Marafona.

Note-se ainda que Marafona, que até já foi chamado à nossa Seleção principal, ainda não tem qualquer jogo nas provas europeias, avizinhando-se, por isso, a possibilidade de fazer a sua estreia precisamente em Lviv, na próxima 5ª feira, no estádio onde o Shakthar faz os seus jogos desde que Donetsk se tornou uma cidade debaixo de fogo.

Por Eugénio Queirós e José Mário
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.