Revolta à porta aberta

SAD só ontem soube que a providência cautelar foi aceite pelo TAD. A luta será para continuar

• Foto: Simão Filho

O líder da Liga vai jogar o seu primeiro jogo em casa nessa condição com uma revolta que é tudo menos contida. Só ontem é que a SAD recebeu a confirmação por parte do Tribunal Arbitral do Desporto de que o jogo de amanhã, frente ao Rio Ave, será realizado à porta aberta. O TAD aceitou a providência cautelar, decisão que suspende o castigo de um jogo à porta fechada e multa, conforme deliberação do Conselho de Disciplina da FPF. "O Sp. Braga aguarda agora que o TAD aprecie o caso e a sentença aplicada, entendida por esta sociedade como ilegal, desproporcional e lesiva do clube e dos seus adeptos", acentua o comunicado dos minhotos, solicitando a compreensão dos seus associados por só a 48 horas do confronto com o Rio Ave terem a certeza de que poderão "dar o seu apoio" à equipa.

Nesse sentido, a SAD fez questão de reforçar "o convite aos sócios e adeptos para que se fortaleça o grande apoio que a equipa tem tido ao longo da temporada, correspondendo desta forma ao esforço empenhado na defesa do clube e da sua massa adepta".

A administração liderada por António Salvador, de resto, não se conforma com este castigo, sublinhando que irá "até às últimas instâncias na defesa da sua posição".

Refira-se que os minhotos consideram esta punição "desconforme com os factos imputados", uma vez que o castigo se baseia em "ocorrências" que atrasaram o jogo Sp. Braga-Sporting, da época passada, estando em causa um hiato de 18 segundos!

Por António Mendes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.