Revolução central abala estabilidade

Artur Jorge e Velázquez formam a 6.ª dupla no eixo defensivo ao 14.º jogo da temporada

• Foto: Lusa

As circunstâncias não se cansam de testar as qualidades de alquimista de José Peseiro. O eixo defensivo tem vivido uma verdadeira revolução esta temporada e, contra o Belenenses, o técnico terá de apresentar a 6ª dupla de centrais diferente em apenas 14 jogos oficiais. Rosic cumpre castigo e como André Pinto e Ricardo Ferreira são cartas fora do baralho, não há outra via que não seja a chamada de Artur Jorge, que começou a época na equipa B.

O filho da antiga glória arsenalista já realizou três partidas esta época, sempre com nota positiva de Record, mas nunca o fez ao lado de Velázquez, pelo que se trata de uma alternativa não testada. Também neste José Peseiro tem consumido neurónios para assegurar o equilíbrio coletivo. Na época passada, Paulo Fonseca fez assentar a coesão da sua defesa numa rotação de luxo entre Ricardo Ferreira, Boly e André Pinto. Agora, o francês ingressou no FC Porto, os dois portugueses estão lesionados e Peseiro tem de fazer crescer os seus centrais jovens.

Por Vítor Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.