Sá Pinto: «A diferença da Liga Europa para aqui é que temos arbitragens competentes»

Treinador do Sp. Braga lançou duras críticas à arbitragem de Fábio Veríssimo no final do encontro com o P. Ferreira

• Foto: LUSA / EPA

O Sp. Braga perdeu (0-1) na receção ao Paços de Ferreira, em jogo da 14.ª jornada da Liga NOS, num encontro em que o golo de Douglas Tanque (38') foi o suficiente para a equipa pacense aplicar a segunda derrota consecutiva do Sp. Braga para o campeonato.

No final do encontro, Ricardo Sá Pinto, treinador dos arsenalistas, afirmou que a equipa "não tem duas caras" e lançou duras críticas à arbitragem de Fábio Veríssimo, realçando que no lance do golo pacense, Galeno, jogador do Sp. Braga, sofreu falta no início da jogada. 

"O Sp. Braga não tem duas caras, tem só uma. Mais uma vez dominámos, fomos melhores, criámos 20 e tal oportunidades, mas mais uma vez o guarda- redes foi o melhor em campo. Hoje a diferença da Liga Europa para aqui é que temos arbitragens competentes, aqui não temos tido. O lance mais escandaloso da Liga até agora. O Galeno sofre a falta, na sequência há o golo. Teria que anular o golo. Foi decisivo. Tirou pontos, pôs a equipa nervosa e sabe como é, quando existe esta nuvem de bipolaridade, sofrer um golo desta forma deixa-nos tristes. Os jogadores acreditaram, tiveram um comportamento excecional. Jogámos o suficiente para ganhar. Fomos claramente prejudicados e não merecemos. Estamos tristes por perder, mas também pelo tratamento que estamos a ter. Tem influência direta na nossa classificação", frisou Sá Pinto, em declarações à Sport TV.

Resultados da equipa no campeonato

"A maior parte das vezes temos sido sempre superiores. Nas Aves, na semana passada, não estivemos bem, mas estivemos a dominar, pudemos empatar e não o fizemos. Hoje fomos melhores em tudo e esse golo condicionou-nos a nível emocional. Os jogadores foram fortes, não desistiram e acreditaram. Tirando os últimos 4 ou 5 minutos, já há mesmo pouco tempo. Houve alguma injustiça."

Contestação dos adeptos

"Os adeptos gostam de ganhar, um clube como este está habituado a ganhar. Tenho a responsabilidade de fazer ganhar e não fujo dela. Em todas as provas, estamos em 1º na taça da liga, estamos na Taça de Portugal, na Liga Europa fizemos uma performance histórica,. Na Liga temos mais 20 jornadas pela frente. O objetivo é o 4º lugar estamos dentro do objetivo. Quando matematicamente não for possível, estarei cá para assumir a responsabilidade. Estamos envolvidos em muitas frentes e temos tido um calendário muito exigente. Eu sinto-me capaz de ajudar a equipa a continuar este caminho, mas quero ser parte da solução", finalizou.

Por Pedro Morais e Sérgio Magalhães
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.