Sá Pinto: «Temos de criar mais e definir melhor»

Técnico realça aspetos a afinar, confiando que a equipa estará pronta para a Liga Europa

• Foto: Ricardo Nascimento

Ao longo do estágio no Algarve, o Sp. Braga fez quatro jogos e não marcou qualquer golo nos dois últimos, diante do Marítimo e do Milwall. Ricardo Sá Pinto não duvida que a equipa "chegará bem ao primeiro jogo oficial", mas elencou alguns aspetos a melhorar que se prendem, em parte, com o rendimento ofensivo.

"Temos de melhorar no último terço, temos de saber criar mais e definir melhor contra equipas exigentes, que é o que vamos encontrar na Liga Europa. Sem golos não podemos ganhar jogos. Temos de saber gerir melhor os ritmos de jogo", afirmou o treinador, de 46 anos, reconhecendo que a equipa minhota ainda não está no nível ideal, em termos físicos.

Os guerreiros terão, a partir de agora, pouco mais de duas semanas para preparar a terceira pré-eliminatória da Liga Europa. "Esta equipa tem muito por onde crescer, muito para dar e não vai ser em três semanas que vamos ver tudo. Não vai ser fácil. Nem mesmo obtendo um bom resultado, que sei que vamos conseguir na Liga Europa, iremos relaxar ou adormecer. É um processo contínuo que dura meses. O caminho tem de ser este", frisou.

E enquanto Sá Pinto lima arestas, o mercado continua de portas abertas. "Até ao final do mercado acontecem mil e uma coisas. Para já, estou contente com este grupo. Tenho visto coisas de que gosto, mas não sei se será só com este grupo que vamos trabalhar. Poderá vir o Caju, como é sabido, não sei se não virá mais alguém. Temos sempre espaço para jogadores que acrescentem valor. Se surgir uma oportunidade e se tivermos capacidade, vamos equacionar", disse, lembrando que ainda não tomou decisões sobre o número final de jogadores ou eventuais dispensas: "Na próxima semana vamos informar os jogadores sobre as decisões que tomarmos sobre isso."

Baliza não terá moeda ao ar

Matheus, Tiago Sá e o reforço Eduardo. São estas as três opções de Sá Pinto para a baliza, depois de uma semana em que Tiago Pereira saiu para a Académica. "Tenho três titulares. Não vai ser moeda ao ar. Vou tentar ser o mais justo possível com todos eles, pois merecem jogar. É uma decisão complicada para mim enquanto treinador, mas também satisfatória, porque tenho três bons guarda-redes e confio igualmente em todos", assinalou o treinador dos minhotos. Refira-se, a propósito, que Matheus foi titular nos testes com a Oliveirense, Milwall e Lille; Tiago Sá foi aposta inicial ante Varzim e Marítimo; e Eduardo começou contra o Portimonense.

Eduardo no lote de capitães

O guarda-redes Eduardo é um dos reforços para a nova temporada e salta diretamente para o lote de capitães de equipa. "Ainda não está definida a hierarquia. São eles Wilson Eduardo, Fransérgio, Matheus, Esgaio e acrescentei o Eduardo, por razões óbvias. É super respeitado no balneário e no clube. Tem uma mensagem forte para passar aos colegas do que é estar no Sp. Braga e em equipa. Confio em todos eles", comentou Ricardo Sá Pinto.

Relação franca com grupo

Sá Pinto destacou a importância do estágio no sentido de conhecer melhor cada jogador. "Foi muito rico nesse aspeto, de perceber o que cada um tem como objetivo e eu próprio perceber as características de cada jogador", apontou o treinador, enaltecendo a sua adaptação rápida ao clube. "Sou uma pessoa muito fácil de perceber, não só na ideia de jogo. Eles percebem por que é que estamos a fazer certo exercício, nenhum deles tem dúvidas sobre o caminho que estamos a traçar. Tenho uma relação franca com os jogadores. Sei que por vezes não vão concordar com as minhas decisões, é normal. Eles sabem que estou sempre disponível para eles, têm o meu telefone, a porta do gabinete está aberta. Estou muito satisfeito com esta relação", disse.

Variabilidade nas táticas

No capítulo tático, Sá Pinto sublinhou que "o esquema inicial ainda não está definido" para o arranque oficial da temporada. No entanto, o 4x2x3x1 foi o mais trabalhado.

"Os sistemas que experimentámos são muito dinâmicos. O 4x2x3x1 foi muito testado no estágio, mas isso não me preocupa, pois os jogadores hoje conseguem adaptar-se e ainda vamos ter três semanas para trabalhar as dinâmicas que queremos. Importante para mim são as dinâmicas e comportamentos ofensivos. Mobilidade, criação de linhas de passe, jogo curto e apoiado. Isso é a nossa dinâmica de jogo. Vou trabalhar sempre mais do que um sistema, portanto vai haver variabilidade", explicou o treinador arsenalista, num balanço do estágio de pré-temporada.

Por Francisco Laranjeira e André Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.