A obra de "todos os sportinguistas"

Mais de um milhar de adeptos foram conhecer a futura casa das modalidades leoninas

• Foto: Pedro Ferreira

O Homem quer e a obra nasce; o sportinguista quis, a obra nasceu. O Pavilhão João Rocha está em plena fase de crescimento e o Sporting conta tê-lo pronto ainda antes do final do ano, mesmo que os planos passem por agendar a cerimónia de inauguração para precisamente daqui a um ano.

Bruno de Carvalho liderou ontem uma visita ao recinto, a ser erguido nos terrenos do antigo estádio, paredes-meias com o atual. O convite aos adeptos, lançado via redes sociais, estendeu-se a personalidades do desporto, desde dirigentes federativos a atletas e técnicos leoninos, que assim ficaram a conhecer o ‘esboço’ da nova casa das modalidades do Sporting.

"A obra de todos os sportinguistas", como Bruno de Carvalho a apelidou, está em marcha. Orçado em 9,6 milhões de euros, o Pavilhão João Rocha, assim batizado por ‘escolha direta’ do atual líder em homenagem a quem comandou o clube entre 1973 e 1986, está 100 por cento financiado, segundo garantia da atual direção.

Foi precisamente com o intuito de garantir a verba necessária sem colocar em causa a saúde financeira do clube que BdC tomou duas medidas célebres: primeiro, lançando a ‘Missão Pavilhão’, que convida os sportinguistas a contribuir com donativos a partir de 50 euros; depois, indexando a esta campanha 9 dos 20 milhões de euros fixados no acordo de transferência de Marcos Rojo para o Manchester United.

A ‘menina dos olhos’

As bancadas estão de pé, o túnel que conduzirá ao rinque os craques de andebol, futsal ou hóquei patins é visível, assim como o espaço onde nascerá uma loja e um museu. De sorriso estampado, BdC apresentou a ‘menina dos seus olhos’, enquanto cerca de 1.300 adeptos aguardavam vez na longa fila. O ‘João Rocha’ suprirá uma necessidade sentida desde 2003 quando da demolição do ‘velhinho’ Alvalade, que albergava a ‘nave’ onde os leões cimentaram, durante décadas, a marca eclética do clube.

NÚMEROS

9,6 milhões de euros é em quanto está orçada a obra. Segundo o Sporting,, o ‘João Rocha’ está 100% financiado, graças aos donativos de adeptos, e, sobretudo, aos 9 milhões indexados à ‘Missão Pavilhão’, após o negócio Rojo

18.450 donativos entregues à ‘Missão Pavilhão’. Segundo o site oficial, faltava, à data de ontem, angariar 156.397 euros, mas para cobrir despesas com obras de manutenção no Multidesportivo

NOS BASTIDORES

MÃOS À OBRA. A primeira pedra foi lançada a 26 de março de 2015 e as obras arrancaram a 3 de agosto último. A inauguração está prevista para 23 de março do próximo ano

POLÉMICA. Entregue à Somague, a obra foi depois adjudicada à Ferreira Build Power, por alegados incumprimentos, segundo defende o Sporting

ESTREIA. O ‘João Rocha’ será a casa de modalidades como andebol, futsal e hóquei em patins. Terá capacidade para 3 mil adeptos, bares e um restaurante

RECURSOS. Terá 12 balneários, sala de aquecimento, gabinete antidoping, tabelas amovíveis e um ‘cubo multimédia’ ao estilo da NBA. No exterior, terá relvados de futebol de 5 e futebol de 7

LOJA E MUSEU. Será auxiliado por uma Loja Verde com três pisos e um museu interativo onde serão expostos troféus das conquistas mais recentes

CULTURA. Poderá receber espetáculos musicais e outro tipo de eventos culturais, beneficiando ainda de um auditório preparado para conferências e formações

PASSEIO DA FAMA. No exterior, contará com relvados de futebol de 5 e futebol de 7. Ao redor será criado o ‘passeio da fama’ das glórias leoninas

Por António Adão Farias
15
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas