Peseiro ganhava 1,6 milhões de euros brutos e não abdicou de receber tudo a que tinha direito

Acordo fechado só ao final da noite

A rescisão entre as partes foi oficializada já depois da meia-noite, tendo o acordo sido alcançado por mútuo acordo, conforme foi comunicado à CMVM.

Ao que foi possível apurar por Record, o técnico, que tinha contrato por uma época, com outra de opção, auferia cerca de 1,6 M€ brutos por ano e não abdicou de receber tudo a que tinha direito.

Até pela forma como recebeu a notícia do despedimento, que não foi do seu agrado, Peseiro quis obter os salários estipulados até final do contrato. Pelo contrário, em 2005, quando foi demitido por Dias da Cunha, abdicou de receber 500 mil euros.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.