Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Acuña oferecido ao... rival Benfica

Empresário fez contactos com os responsáveis das águias, que recusaram fazer esforço pelo jogador

• Foto: Fernando Ferreira
Acuña era apontado como um dos jogadores que não equacionava outra opção que não rescindir contrato com o Sporting, na sequência dos incidentes na Academia de Alcochete. O extremo argentino, contratado ao Racing no início da temporada, foi para o Campeonato do Mundo com o processo encaminhado e delegou mesmo no seu empresário e no advogado a conclusão do mesmo, com o envio da carta de rescisão para a SAD do Sporting e restantes organismos. Mas, a verdade, é que à última hora recuou na suas intenções.

A decisão surpreendente só foi tomada após uma tentativa do empresário do jogador em colocar Acuña no... Benfica. De acordo com o que o nosso jornal sabe, o argentino – que está no Mundial a representar a seleção do seu país – foi proposto aos encarnados, mas a verdade é que a SAD do Benfica recusou liminarmente a hipótese de receber Acuña, depois de este rescindir contrato com o Sporting, como teria de acontecer. Ainda assim, as águias não se mostraram recetivas a um esforço pelo jogador, recusando a possibilidade de pagar o vencimento do jogador em Alvalade. Tal como o Benfica, outro clubes declinaram essa hipótese. As horas seguintes foram de muita ponderação, de avanços e recuos, mas acabou por imperar a decisão de não rescindir contrato, alegando justa causa. Deste modo, a sua presença no plantel da próxima temporada é um dado adquirido, ainda que Acuña tenha mercado e possa, obviamente, ser negociado com outro clube.

Recorde-se que Acuña foi um dos mais visados pelos adeptos do Sporting, que ainda na Madeira, após o encontro com o Marítimo, se insurgiram contra o jogador, por este ter respondido aos insultos. No aeroporto, o argentino esteve de novo no epicentro da confusão, tal como Battaglia, quando Fernando Mendes, antigo líder da claque Juve Leo, se travou de razões com os jogadores. Os ânimos acabaram por serenar devido à atuação de vários elementos da estrutura profissional dos verdes e brancos mas, logo aí, Acuña foi ameaçado pelos adeptos. Na invasão à Academia de Alcochete, foi um dos alvos identificados pelos hooligans e sofreu mesmo represálias. Aí, decidiu não voltar aos leões após a conclusão da época, como o nosso jornal noticiou, mas a verdade é que o argentino se ficou apenas pelas intenções. *
Por Alexandre Moita
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M