Adán faz paella como poucos e quer durar tanto no futebol como... Buffon

Guarda-redes vai ser pai no próximo mês e o filho, Antonio, será português, por "vai nascer em Portugal"

• Foto: Sporting CP

Antonio Adán foi o convidado do episódio 16 do podcast 'ADN de Leão' que esta terça-feira fica disponível nas diversas plataformas de comunicação do Sporting. O guardião espanhol, de 33 anos, que será pai no próximo mês de um menino chamado… Antonio, passou em revista diversos momentos de uma carreira que começou na equipa de futsal de Merojada del Campo, revelou os dotes culinários na preparação da mundialmente conhecida paella espanhola e confidenciou o desejo de durar tanto no futebol como Gianluigi Buffon. "Oxalá possa chegar aí, porque tenho muita 'ilusión' de estar muito tempo ativo", confessa o guarda-redes leonino.

Em relação à opção pelo Sporting, Adán não tem dúvidas: foi tomada no momento certo e a realidade acabou por superar as suas expectativas. "Quando cheguei aqui estava certo de que chegava no meu melhor momento, a nível de maturidade e profissionalismo. Física e mentalmente, creio que chegava no momento ideal, com muitíssima fome de fazer as coisas bem", assegura o guardião que, nas duas épocas anteriores, representara o Atlético Madrid e, nem por isso, deixou de ficar emocionado com a nova realidade.

"A verdade é que foi apaixonante. Vinha com muito entusiasmo. Lembro-me que quando assinei contrato, a primeira imagem com o presidente e ver todo o estádio foi surpreendente, porque temos um grande estádio, que desejamos ver com as bancadas cheias, e umas instalações tremendas. Seguiu-se o passeio pela Academia, que me parece ter uma organização espectacular. O clube… tudo era emocionante, tudo era novo, estava encantado", confessa Adán, não deixando de salientar que a primeira imagem que reteve de Rúben Amorim também influenciou a decisão de rumar a Lisboa.

"Desde o princípio, nas conversações antes de vir, e mesmo aqui, a verdade é que o trato que ele tem comigo é fantástico. A confiança que me deu, desde o primeiro momento, é total. E na relação pessoal, parece-me ser uma pessoa muito próxima de todos os futebolistas", constata o camisola 1 dos leões, que se desfaz em gargalhadas, quando o tema passa a ser a miudagem do plantel e, sobretudo, Eduardo Quaresma.

"A relação com os meus companheiros é óptima. Toda a equipa destaca que temos um grupo fantástico, com uma mescla entre veterania e juventude, que é muito bom, e os miúdos dão uma alegria ao balneário…", detém-se Adán, prosseguindo: "Esta semana, Quaresma completa 19 anos, TT igual, Inácio já joga como um veterano, mas tem 18/19 anos… Falo muito com o Antunes e com o Coates, que são os mais velhos. Inclusive, a equipa técnica, que são sempre os mais velhos, neste caso, também são jovens… Tanto o Carlos, como o Adélio, como o próprio mister, 23, 24, 25 anos, são como o meu irmão mais novo. Sempre comentamos, porque temos uma idade, 33 anos, mas o resto é muito jovem. Aqui dá para sentir que és muito mais velho."

Por João Lopes
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.