Amorim e a relação com os adeptos: «Se os resultados mudarem as coisas serão diferentes»

Técnico diz que o mérito do bom ambiente em Alvalade se deve aos jogadores

• Foto: Sporting CP

Rúben Amorim fez a antevisão ao jogo com o P. Ferreira. O técnico do Sporting elogiou os castores e diz que a boa relação que a equipa tem tido com os adeptos se deve aos resultados. Caso contrário, a relação seria diferente.

Jogo com o P. Ferreira...
"Temos de ser rigorosos, intensos e humildes desde o primeiro minuto. É uma equipa muito boa que vem de um momento fantástico com um treinador que está a fazer um trabalho incrível. Temos de fazer o que temos vindo a fazer que é preparar bem o jogo. Precisamos também da inspiração dos nosso jogadores que temos tido."

Quantas vez mostrou as imagens do Gil Vicente?
"Fizemos uma avaliação, toda a gente faz isso. Chamámos a atenção para aquilo que correu mal. Também mostrámos algumas coisas boas. Eles perceberam ao intervalo senão não tinham tido o comportamento que tiveram na 2ª parte. Foi uma preparação normal."

Arbitragem... está preocupado?
"O que queremos é focar-nos no jogo. Falo sobre os lances que vocês perguntam no final dos jogos. Não pensamos em mais nada. Que seja um bom jogo, sem casos e que o Sporting vença."

Relação com os adeptos melhorou com Amorim na equipa?
"O mérito tem de ser dado aos jogadores porque são eles que estão lá dentro. Já estivemos numa fase em que não estávamos tão bem, no fim da outra época, em que terminámos em 4º lugar. Nessa altura não se sentia isso. A união que há no clube é mérito dos jogadores. O facto de apostarmos na formação, de ser uma equipa com muitos portugueses, isso tudo atrai as pessoas e sentem essa ligação. Às vezes olham para mim e pensam que é a imagem do treinador, mas não. Eu é que usufruo dessa qualidade e da formação dos jogadores. Eu estou a colher frutos desses trabalho. Não vejo isso como a minha chegada, mas sim pelos resultados. Se os resultados mudarem as coisas serão diferentes."

Jorge Jesus sobre as queixas dos jogadores...
"Hoje ouve-se muita coisa porque não há público. Ouve-se mais gritos por não haver público. Vamos despachar esta pandemia, vacinar as pessoas e tudo voltará ao normal. Os microfones já são postos em zonas propicias para se ouvir as coisas (risos)."

2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.