Record

Bas Dost dá um exemplo de um avançado "mortífero"

Jogador do Sporting explica o que é ser um "grande avançado"

Os adeptos deliram com os seus golos e faz disso um modo de vida. Trabalha para ser cada cada vez melhor e marcar cada vez mais. Bas Dost considera que para se ser um bom avançado é necessário reunir duas condições essenciais e dá um exemplo especial.

"Um avançado tem de ser mortífero na área. Tem de aproveitar cada oportunidade. Isto é o principal. Mas guardar a bola e tomar as decisões certas quando se está longe da área também é muito importante. Muitos avançados são capazes de marcar mas outros não conseguem jogar bem com o resto da equipa. Por exemplo, Lewandowski, no Bayern, é incrível. Ele tem tudo. Marca, joga… Combinar estas duas coisas torna-te um grande avançado", referiu esta sexta-feira em entrevista à Sporting TV, que foi também desafiado a explicar o que define os atacantes holandeses.

"Não, não são sempre as mesmas. Por exemplo, Van Persie é um avançado com muita técnica. Mas também há jogadores que são muito fortes só na grande área. É diferente. Não há apenas um tipo de avançado. Van Basten não é do meu tempo mas dizem que ele fazia tudo. Os mais velhos conhecem-no. Tivemos Johan Cryuff no passado. São jogadores muito diferentes, não é um tipo apenas".
Por Vítor Almeida Gonçalves
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas