Battaglia e os incidentes de Alcochete: «A minha primeira vontade foi ir embora»

Médio argentino fala em "momentos de pânico"

A carregar o vídeo ...
Battaglia lembra "momentos de pânico" vividos na Academia

Em entrevista ao programa 'Sportia', da Tyc Sports, Rodrigo Battaglia recordou os incidentes ocorridos na Academia de Alcochete, revelando ter vivido momentos de "pânico", numa sucessão de acontecimentos que surpreendeu por completo jogadores e equipa técnica.

"Íamos completar uma sessão de treino na Academia do clube. Tínhamos jogado no domingo, infelizmente perdemos e não nos apurámos para a Champions. Mesmo assim, tinha assegurado a entrada na fase de grupo da Liga Europa... Foi um momento super estranho. Não entendíamos nada. Ver gente encapuzada, com atitudes super violentas, foi duro", começou por dizer.

O que passou pela cabeça depois do sucedido?

"Não sou eu quem está a resolver isso. Estou de férias, quero descansar, limpar a cabeça. Nesse momento, a primeira vontade que tive foi ir-me embora, com a minha namorada. Porque já não tinha sido a primeira vez. Já nos tinham avisado que podiam ir atrás de nós... Foi duro... Não treinámos durante três, quatro dias, jogámos a final da Taça e infelizmente perdemos. Agora estou a descansar e depois verei o que farei no futuro. Tenho contrato com o clube e há que pensar"

Época complicada, até com polémica com o presidente

"Vivemos momentos tensos, mas estranhos, porque fizemos uma campanha fantástica. Um grupo de Champions com Barcelona e Juventus, onde chegamos ao último jogo com possibilidade de nos qualificar-nos. Na Liga Europa somos eliminados pelo At. Madrid, o campeão. Lutámos pelo campeonato até final. Ganhámos a Taça da Liga. Se fazes um resumo do ano, é super positivo. Foi estranhíssimo o que sucedeu"

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas