«Boa tarde, Joaquim. Como se chama?»: advogado de BdC começou assim a inquirir Bruno Fernandes

Miguel Fonseca levou um aviso da juíza pela atitude

• Foto: Pedro Ferreira

Miguel Fonseca, o advogado de Bruno de Carvalho, levou um aviso da juiza durante a 11.ª sessão do julgamento do ataque à Academia após começar a inquirir Bruno Fernandes de forma irónica, sugerindo que o capitão do Sporting estaria esquecido no seu depoimento. "Boa tarde, Joaquim... Como é que se chama?", disse o causídico, sendo então de pronto avisado.

A situação acabaria por repetir-se mais tarde, quando Fonseca falou num episódio que aconteceu noutro clube. "O seu colega Raphinha não passou por uma invasão quando estava no V. Guimarães?", questionou. A juíza pediu então ao advogado de BdC para se remeter aos factos e este ripostou: "Não me interessa se é Guimarães ou na Cochinchina"

Refira-se que no final da sessão Miguel Fonseca pediu, por discrepância entre versões de Vasco Fernandes e Bruno Fernandes, que fosse feita uma acareação para se perceber quem falou no treino para a manhã de 15 de maio de 2018. O Ministério Público disse que lhe parecia prematura a acareação porque ainda faltam testemunhas relevantes e o tribunal acabou por indeferir o pedido.

43
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.