Bruno de Carvalho: «Quando os rivais estiverem a parar nós já fomos»

Líder leonino compara estratégia a corrida de Fórmula 1

Bruno de Carvalho reforça, em entrevista à "Forbes Portugal", que o Sporting fechou "o melhor negócio entre os três grandes", no que diz respeito à renegociação dos direitos televisivos.

"Se o Sporting não tem o historial de vitórias dos adversários diretos, recente ou nos últimos 20 anos, o Sporting está-se a valorizar como um clube que tivesse um passado de vitórias. E mais: o Sporting consegue um negócio superior tendo um passado desportivo inferior. Teria conseguido um melhor", refere o presidente leonino.

O presidente leonino explica os motivos que inviabilizaram uma negociação coletiva: "A partir do momento em que um clube fura esse acordo e começa a negociar individualmente, como fez o Benfica, a centralização acabou".

Bruno de  Carvalho frisa que o Sporting negociou no tempo certo. "Tínhamos de aproveitar a disputa que houve agora entre as operadoras. Uma coisa eu sei: fechámos contratos com a mesma maturidade dos outros e estamos confortáveis perante o que foi feito e conseguido, até porque está em conformidade com o nosso plano de reestruturação
e crescimento", adianta.

"Veio apenas provar que a nossa estratégia, análise de mercado e ousadia estão corretos. Quando cheguei ao Sporting disse que dentro de três anos os nossos rivais iriam passar pelo que estávamos a passar na altura. É como na Fórmula 1 em relação à paragem nas boxes. Nós temos a vantagem de, quando os nossos rivais estiverem a parar, nós
já lá fomos", prossegue.

O líder do Sporting defende ainda que "a intervenção governamental é fundamental para o futebol, ao "nível da falta
da transparência e corrupção". "Os clubes não têm maturidade para criar as regras para eles próprios", adianta.

Por Sandra Lucas Simões
54
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.