Bruno de Carvalho: «Ainda me lembro de ir a assembleias gerais com capangas ao lado para me intimidar»

Recordou momentos mais quentes e fez a ligação aos processos a ex-dirigentes

• Foto: Fernando Ferreira

Os processos aos antigos presidentes Godinho Lopes e José Eduardo Bettencourt foram um tema em análise na entrevista à Sporting TV. Bruno de Carvalho garante que tudo pode ser resolvido agora em tribunal em relação a pessoas que têm um "rótulo"de gestão danosa e revelou que outros processos se seguirão.

"Estão feitos [os processos a ex-dirigentes], mais haverá, tem a ver com prazos e não escolhemos os prazos legais, eles é que nos apanham a nós. Mas o mais importante está no local certo, nos tribunais, sai do espectro do Sporting. Demora muito nos tribunais? Mas o foco já está nas pessoas há 20 anos. Se as pessoas já são acusadas há 20 anos, daqui a 10 anos serão acusadas há 30... Não posso aceitar o argumento de que as pessoas vão estar sob um foco onde já estavam, com esse rótulo. Esse rótulo pode terminar de vez, para o bem ou para o mal (...). Mais processos vão entrar mas vamos dar a hipótese às pessoas de um dia terminar essa acusação, pois a suspeição já havia. Temos de confiar todos na justiça. Cumprimos a promessa eleitoral, que era a auditoria de gestão, e a vontade dos sócios." 

Bruno de Carvalho não se ficou por aí, assumindo já ter sido "intimidado" em Assembleias Gerais do clube, em fases anteriores. "Ainda me lembro de ir a Assembleias Gerais com capangas ao lado para me intimidar a mim e à minha família."

Por João Socorro Viegas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas