Bruno de Carvalho: «Atenção às dívidas que estão no dito banco mau»

Presidente leonino e as contas dos rivais

• Foto: David Martins

Bruno de Carvalho reafirmou este domingo que o Sporting não entra em manobras na hora de apresentar as contas.

"Aquilo que vos posso adiantar é que ao dia de hoje com as vendas de Joao Mário e Slimani e a prestação na Liga dos Campeões os nossos resultados são extremamente positivos e para além disso que seremos, neste momento, o único dos 3 grandes a cumprir o famoso artigo 35. E se as vendas não tivessem sido feitas continuaríamos a ser o clube dos 3 grandes com menor passivo e estaríamos os 3 em incumprimento do artigo 35", disse na Assembleia Geral.

Bruno de Carvalho justificou: "Foi nossa estratégia não forçar a venda de jogadores antes de junho, facto que podíamos ter feito só para ter uma contas bonitas, pois preferimos ter esperado a altura certa para fazer as duas maiores vendas de sempre do Clube e a maior venda de sempre do futebol português de um atleta português".

O presidente leonino questionou o comportamento dos rivais nesta matéria, nomedamente o Benfica.

"Os nossos rivais estão obcecados com o nosso comportamento exemplar financeiro versus o seu que se degrada a cada dia e pensam que mentindo sobre os outros vão podendo esconder a sua real situação. E atenção às dívidas que estão no dito banco mau... não me parece terem entrado nas contas que o Expresso fez na excelente tentativa de apresentar as contas consolidadas do Benfica visto que este se recusa a fazer", referiu.

Confira aqui mais declarações de Bruno de Carvalho na Assembleia Geral.

Por Sandra Lucas Simões
60
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Mihajlovic para abril

A dilatação do prazo para o cumprimento do fair play financeiro da UEFA permite aos leões adiarem o pagamento de 3 milhões ao técnico

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.