Bruno de Carvalho e as rescisões: «Entraram por um caminho chato»

Presidente não tem dúvidas que o clube vai reverter a situação em tribunal

• Foto: Bruno Colaço

Bruno de Carvalho não tem dúvidas que, se continuar à frente do Sporting, as rescisões unilaterais levadas a cabo pelos nove jogadores do plantel principal serão revertidas judicialmente.

"Sporting na próxima época vai claramente lutar pelos seus objetivos, que são vencer as competições em que estará presente. Mas posso aprofundar. No caso de vários destes jogadores já estava prevista a sua saída. O Rafael Leão não. Destes jogadores, vários eram para sair. O William e Patrício já deviam ter saído na época passada. Não saíram e já se percebeu que foi um ato errado mas por minha vontade, sendo excelentes, teriam saído na época passada. Não saíram porque quando se vai para uma época connosco todos nós temos de acreditar no plantel que temos e foi considerado que eram imprescindíveis. Gerir uma SAD é muito difícil e há pessoas que acham que é a mesma coisa ter um papel que pode ser um papel de muita aproximação ou de presidente. Comigo as rescisões vão cair todas, pois os jogadores não têm nada a que se agarrar. Entraram por um caminho chato por aquilo que escreveram, com o advogado a não os aconselhar pelo que escreveram", disse o líder leonino na entrevista deste sábado à SIC.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0