Bruno de Carvalho não poupa o comportamento "estranho" de parte da "família" sportinguista, referindo-se à semana conturbada em Alvalade onde esteve no centro das atenções.

"Uma família não vê um membro no chão e vai lá dar-lhe pontapés. Em cinco dias em que tive de estar ausente vi tamanha ingratidão por parte de muita gente", atirou, na visita de domingo ao Núcleo do Sporting em Soure, em declarações esta segunda-feira reproduzidas pela Sporting TV, recordando em recado interno a exigência por si proclamada.

"Não podemos ter paninhos quentes. Se para vocês basta existir e respirar, está bom. Para mim, tão mais fácil é não ter Facebook e não dizer nada aos meninos. Até sou divertido, conto umas piadas giras. Continuo a dizer, devo ser o único presidente com licenciatura, mas sinto-me sempre como o que tem a 1ª classe. Se quiserem que vá por esse caminho, eu vou. Para a minha família é melhor e canso-me menos. Não consigo perceber esta vossa dicotomia do 'aperta com eles', mas 'aperta com eles como eu achar'. Garganta temos todos, mas fazer está quieto", sublinhou.