Bruno de Carvalho: «Falam da reestruturação feita por nós para ver se alguém lhes dá uma mãozinha»

Presidente leonino deixa indireta ao Benfica e diz que tempo das 'vacas gordas' acabou

• Foto: Miguel Barreira

Bruno de Carvalho aplaudiu o fim do "desnorte bancário" de alguns clubes na sequência do resgate a que Portugal foi sujeito em 2011, que levou a um processo de ajustamento que conduziu ao fim de "maus hábitos" por parte de alguns emblemas. Num artigo de opinião - intitulado "O custo da incompetência" - no 'Diário de Notícias' que estará nas bancas esta terça-feira, o presidente leonino deixou duras críticas sem um destinatário claro, mas que tudo aponta que seja uma resposta a Domingos Soares de Oliveira, administrador financeiro da SAD do Benfica.

"São incompetentes e andam há anos a falar da reestruturação feita por nós para ver se alguém lhes dá uma mãozinha", afirmou o líder verde e branco. Recorde-se que Soares de Oliveira, na entrevista conjunta ao 'Jornal de Negócios' e 'Antena 1', sem citar o nome do Sporting, criticou a estratégia do rival na emissão de 'Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis' (VMOC).

"Tempos houve em que para alguns bastava uma reunião no escritório de presidentes ou altos administradores de bancos para que compras milionárias de jogadores fossem feitas em total desrespeito pelos interesses dos clientes em geral e da solidez financeira dos bancos em particular. Esse desnorte bancário levou a que milhares de famílias de um dia para o outro ficassem sem o que pouparam com o trabalho de uma vida. Maus hábitos a que a troika e o BCE vieram pôr fim. E que bom que isso foi para todos, pois terminou essa infeliz prática comum e agora o tempo das 'vacas gordas' para alguns clubes acabou", acrescenta Bruno de Carvalho no artigo de opinião no 'DN'.

Por João Socorro Viegas
110
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.