Bruno de Carvalho: «Negociar por pressão facilita-me a vida»

Presidente leonino deixa 'recado' aos empresários

Questionado sobre o papel dos empresários do mundo do futebol atual e sobre as eventuais pressões que possam tentar fazer de modo a atingir os seus objetivos, Bruno de Carvalho deixou claro que consigo quem tentar negociar através da comunicação social irá sair a perder.

"As pessoas têm uma necessidade clara de tentar criar pressão através da comunicação social. Aliás, a comunicação social tem as suas virtudes e defeitos, como todos nós, mas de facto o pressuposto da comunicação social também se coloca a jeito como elementos de pressão. Há uma procura de audiências e vendas, e uma boa quezília é sempre boa para vender mais. Não estou a dizer que provocam, estou a dizer que são um bom palco para. As pessoas, quando não conhecem bem o interlocutor que têm, pois uma das ciências da negociação é conhecer bem a outra parte ou então tentar conhecer. É quase como num jogo quando se diz que as equipas ainda se estão a estudar", começa por explicar, à Sporting TV.

"Nas negociações também devia ser um pouco assim. Agora, como é que vejo estas situações? Vejo com alguma surpresa, as pessoas já me vão conhecendo, qualquer pessoa que perca 5 segundos a ver o que tem sido a gestão do Sporting, entende a forma como deve negociar. A forma de negociar por pressão, facilita-me a vida. Eu tento fazer este equilíbrio, vivo demasiado os assuntos, porque tento ver todas as partes: o clube, os seis adeptos e sócios e os seus atletas. Quando uma das partes falha, facilita-me o trabalho, pois deixo de me preocupar com esse pilar. Não me preocupando, a minha decisão fica tomada. Entendo que as pessoas usem as formas mais adequadas para negociar, mas nunca ninguém teve sucesso comigo a negociar pela comunicação social, nem terá. Fico estupefacto quando verifico que há pessoas que acham que isso funciona", admite.

"Acima de tudo sou filho, sou pai, deram-me uma educação com regras e valores e uma das coisas que aprendi é preocupar-me do que está à minha volta, e isso também diz respeito à humanidade que me rodeia, os adeptos, os atletas. Quando acontece esta forma de negociar quem saí a perder são os atletas. Mas os atletas têm um contrato de representação, ou um contrato vitalício com os nossos pais. Acho que os atletas têm a perder, pelo menos comigo enquanto presidente", frisou.

Neste âmbito, Bruno de Carvalho frisou que a recente ausência de Slimani de um treino foi devidamente autorizada. "Pediu ao treinador para não fazer um treino", explicou, diexando claro que o jogador "teve autorização para se ausentar".

Por António Bernardino
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0