Bruno de Carvalho: «Portão da Academia não foi fechado porque os jornalistas pediram»

RTP divulga o interrogatório judicial ao ex-presidente do Sporting

• Foto: Duarte Roriz

A RTP divulgou parte do interrogatório judicial a Bruno de Carvalho, detido no âmbito da investigação ao ataque ao plantel em Alcochete em maio, em que o ex-presidente do Sporting explica por que motivo o portão da Academia não estava fechado quando os invasores entraram, adiantando que se tratou de um pedido dos jornalistas.

"O portão não é fechado porque os senhores jornalistas pediram ao senhor, 'por amor de Deus', para não fechar para poderem entrarem. Moral da história: quando o senhor queria fechar, já não dava. (...) Houve duas medidas de segurança desativadas no início da época sem minha autorização e da Comissão Executiva, as duas portas de vidro em que tínhamos de passar um cartão. A pedido de Jorge Jesus, não retiraram o aparelho mas desconectaram-no. Se reagi? Só me apercebi quando isto aconteceu, pois normalmente era o meu motorista que saía e me abria a porta do carro", afirmou ao ao Juiz de Instrução do Barreiro o antigo responsável máximo dos leões.

Juiz: Como Jesus pensava que podia não dar o treino, adiantou para mais tarde?
Bruno de Carvalho: "Dissemos-lhe que íamos fazer uma reunião de manhã com os nossos advogados para decidir o que fazer. Quando ele sai da reunião está convencido de que está despedido. Quis passar o treino para a tarde porque achava que já não o ia dar"

Juiz: Nenhuma das conversas que lhe são imputadas estão relacionadas com o ataque a Alcochete?
"Não, teria de ser uma pessoa desequilibrada e os meus 46 anos de vida não deixam dúvida de que sou uma pessoa equilibrada."

Os seis telefonemas entre Fernando Mendes e Bruno de Carvalho

O Juiz questionou ainda Bruno de Carvalho sobre o motivo para Fernando Mendes lhe ter ligado seis vezes à noite depois do encontro na Madeira - em que o ex-líder da Juve Leo confrontou os jogadores no aeroporto - e o antigo presidente achou tudo "muito estranho"

"Ele era isto, muito zangado. O que queria? Ele estava completamente embriagado. Eu acho que era muito mais o querer ser ouvido. E por que motivo viria falar comigo e não com outra pessoa? Acho Alcochete muito estranho, talvez ele só quisesse que [o telefonema] ficasse registado..."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.