Bruno de Carvalho vai ser ressarcido no caso das ofensas a funcionário do Gil Vicente

TAD revoga decisão do Conselho de Disciplina da FPF

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) revogou a decisão do Conselho de Disciplina (CD) da FPF - que em fevereiro do ano passado aplicou um mês de suspensão a Bruno de Carvalho por ofensas a um funcionário do Gil Vicente, aquando do encontro entre os minhotos e o Sporting, na edição transata do campeonato -, considerando provadas as palavras do presidente verde e branco mas integrando-as no lote de "infrações disciplinares leves" do Regulamento Disciplinar da Liga e ditando ainda que BdC terá de ser ressarcido em 459 euros por ter pago uma multa superior ao devido.

Câmaras de videovigilância de Alvalade captaram momento do bate-boca, ao intervalo do jogo
Em comunicado, o TAD refere que "as expressões que foram proferidas pelo Recorrente [n.d.r.: Bruno de Carvalho] configuram ditos indecorosos e, claro está, são eticamente censuráveis, mas não se podem considerar, summo rigore, como manifestações verdadeiramente injuriosas, porquanto o destinatário das mesmas não se mostrou, minimamente, sublinhamos, incomodado, rejeitando, aliás, que tais expressões lhe tenham sido dirigidadas (...). Considera-se que o Recorrente violou, de forma ostensiva - isso é inquestionável - um dever de urbanidade por ter dirigido grosseiros impropérios ao Sr. José Augusto Ferreira".

Desta forma, Bruno de Carvalho terá de pagar uma multa de valor mínimo (três unidades de conta, ou seja, 306 euros), obrigando o TAD a que o líder leonino tenha de receber a diferença entre este valor e os 765 euros que tinha sido condenado a pagar, em fevereiro, pelo CD da FPF. Isto porque, ao contrário do que o CD da FPF ditou há um ano, quando integrou as injúrias no lote das "infrações disciplinares graves", o TAD analisou-as dentro do art. 141º do RD, que se refere a "infrações disciplinares leves".

Custas do processo superiores à multa...

A fechar o acórdão, pode ainda ler-se que Bruno de Carvalho e o CD da FPF terão de pagar, pelas custas do processo... 2.490 euros cada. Ou seja, um valor bem superior à multa que o presidente do Sporting teve inicialmente de pagar.

Por João Socorro Viegas
12
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.