Bruno Fernandes admite "ansiedade" nos jogos e recorda: «Temi pela vida dos meus familiares»

O depoimento do capitão do Sporting em tribunal

• Foto: Luís Manuel Neves

Bruno Fernandes admitiu, à semelhança de Ristovski, alguma ansiedade nos jogos devido ao receio que possa haver um novo ataque de adeptos caso as coisas não correm bem. No seu depoimento em tribunal, no âmbito do julgamento do ataque à Academia, o capitão do Sporting falou sobre os seus receios.

"Mais do que a minha vida, temi pela vida dos meus familiares, principalmente a minha filha e a minha mulher. Pedi à minha mulher que fossem para o Porto, para que nada lhes pudesse acontecer", recordou o médio, acrescentando: "Ainda hoje, quando temos os jogos, sinto ansiedade que caso as coisas não corram bem possa acontecer novamente".

O internacional português foi ainda questionado sobre a reunião com Bruno de Carvalho na véspera do ataque. "O presidente Bruno de Carvalho é que disse que o treino seria à tarde. Não deu explicação nem disse a hora. Foi especificada mais tarde pelo Vasco [Fernandes]", referiu. "Lembro-me de dizer 'aconteça o que acontecer estão comigo?' E disse que então amanhã à tarde estávamos lá. Percebi que no dia seguinte ia à Academia. Disse 'amanhã estarei lá convosco'. Percebi que era no treino", contou Bruno Fernandes.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0