Bruno Fernandes explica segredo da eficácia e conta episódio sobre prémio de melhor em campo

Capitão do Sporting revela ser perfecionista

• Foto: Peter Spark / Movephoto

Com 28 golos marcados esta época, Bruno Fernandes destaca-se na lista de melhores marcadores portugueses na temporada 2018/2019. Em entrevista à Sport TV, o capitão do Sporting recorda os tempos nos juniores do Boavista e os treinos em que "ficava entre 30 a 45 minutos a bater bolas".

"Sempre fui um jogador que fiz alguns golos, não tantos como tenho vindo a fazer, de fora da área. Sendo um médio era mais difícil chegar à área. Nos juniores do Boavista tinha um dia que não podia treinar com a equipa porque tinha de estar na escola. Almoçava e às 14h treinava com o treinador de guarda-redes e ficava entre 30 a 45 minutos a bater bolas. Senti naqueles meses que tive uma melhoria. Quando cheguei a Itália, na Academia do Novara que é longe de tudo e todos, um pouco como a de Alcochete, passava o dia inteiro a treiná-los. De manhã pegava em 10 bolas sozinho, metia uns cones, fintava-os e tentava acertar na baliza. Quando cheguei à Udinese tive dois treinadores que trabalhavam só a parte técnica. Eram duas pessoas já com alguma idade até, ex-jogadores. O que me seguiu mais foi o que me deu maiores indicações de como chutar, como posicionar o corpo, os últimos passes serem mais curtos e não tão largos para o corpo não vir tão para trás. Pequenas coisas que parecendo que não fazem a diferença. Lembro-me de neste ano e no anterior a minha eficácia ser muito maior do que em anos anteriores. Tenho vindo a trabalhar nisso e a minha cabeça tem automatizado que aquilo tem de ser feito, os últimos passes têm de ser curtos, o pé de apoio perto da bola, o corpo para baixo e não inclinado. A repetição automatiza e no jogo sai naturalmente."

- 28 golos. Traçou objetivo dos 30 golos?

"O meu objetivo à partida para este campeonato era ultrapassar os 16 da época passada, obviamente que ultrapassando os 16 e estando com 28 o objetivo passa sempre por fazer o máximo de golos possível. Chegar a ultrapassar os 30 seria muito bom."

- É perfecionista?

"Um bocadinho. Sou uma pessoa que gosto de ter as coisas muito bem feitas e quando sinto que algo não esta bem afinado tento afinar."

- 9 prémios Sport TV de melhor em campo

"Há sempre gente que está ou não de acordo. É uma boa ideia, um jogador receber um prémio é sempre gratificante e dá mais confiança. Não sabia ao certo quantos tinha, recebi 9 mas tenho 8 porque o Mané ficou com o outro. Estava a contá-los em casa. A minha filha pega neles e anda com ele, pensei que a minha filha o tinha tirado mas depois lembrei-me que ofereci um ao Mané."

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Raphinha afastou azar

Extremo bisou e foi um dos homens do jogo. Festejo curioso serviu para espantar ‘fantasmas’

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.